Você sabia que eu te amo

Direto ao ponto e sem enrolação o Curso Canva Eu Te Amo é um curso online indicado para você que tem um negócio e deseja criar suas próprias imagens utilizando o canva.. O curso ensina através de vídeo-aulas em passo a passo TUDO sobre o Canva, como utilizar, quais os seus recursos e como criar imagens profissionais utilizando os seus recursos gratuitos. Veja Você sabia que essa música é uma versão Roberto carlos - Eu te amo - Tiago leonardo Versões no Dailymotion Amigo, você sabia? Ou não sabia? Pois então quero que fique sabendo desde já: Eu te amo! Eu te adoro! Não sou nada sem você. É bobagem, mas eu choro. Só de pensar em te perder. Você esta bem? Se realmente te importasse Você estaria aqui comigo agora Mas é muito sacrifício para alguém como você Por isso, vai se fuder. Aprenda a se importar, a querer os outros verdadeiramente Da boca pra fora até eu consigo: eu te amo! Vai se fuder, você e sua ideologia sobre entendimento e compreensão Eu sou errado, eu sou ... Você está realmente apaixonado? As frases “Eu te amo” e “Estou apaixonado por você” podem parecer semelhantes, mas existem 10 diferenças claras entre elas. Minha filha de três anos, ela repete: “Eu te amo, mamãe” ao longo do dia. Embora eu esteja acostumado a isso, há algo nessa frase que faz meu coração cantar por dentro. Amigo, você sabia que eu te amo? Amigo, você sabia? Ou não sabia? Pois então quero que fique sabendo desde já: Eu te amo! Eu te adoro! Não sou nada sem você. É bobagem, mas eu choro. Só de pensar em te perder.

Najiyu Ep 3 - Nevaska, a ninja raposa do gelo!

2020.09.10 15:54 henrylore Najiyu Ep 3 - Nevaska, a ninja raposa do gelo!

??⁰: você não tem jeito...
*vai pra cima da nevaska
*tenta dar um soco nela
Ne: *segura o soco e olha pra cara dele com uma carinha tipo 😶
poxa, é isso?
??⁰: eu já te avisei pra não ficar tirando sarro...
*se joga pra trás e começa a rolar
AGORA VOCE SE VERA COMIGO
*vira uma roda tipo a do junkrat tlgd
H: EITA
Ne: *junta as mãos
PAREDE DE GELO
*levanta uma parede de gelo (darr)
??⁰: *bate na parede de gelo e racha ela
*depois de um tempinho quebra a parede de gelo
L: a sua parede aí não foi muito efetiva não hein
??⁰: *chega na frente da nevaska prestes a atropelar ela
Ne: *prepara e dá um soco na cara dele que você não sabe como ela acertou ele girando
??⁰: *vai pra trás
Ne: eu sinceramente não sei por que um ladrãozinho tá querendo bater em mim
??⁰: vocês são parte dos cavaleiros, vocês também querem a dominância pra vocês
Ne: você não tem cara de saber muito sobre a resistência
L: residência?
H: Denis?
??⁰: pode não parecer, mas por mais que vocês sejam neutros em relação a nós, facções distintas que querem reinar as terras, não vamos deixar com que vocês derrotem a atual monarquia, CASO CONTRÁRIO O REINO VAI SER DE VOCÊS
então vocês são inimigos também.
Ne: resumindo em palavras menos bonitas, vocês querem ter o gostinho de descer o cacete na mulher lá
??⁰: olha como você fala comigo
Ne: não tem como eu olhar como eu falo, o certo seria ouvir, não?
??⁰: GRRRRR CALE A BOCAA *soca o chão e faz um buraco em volta de si mesmo
H: ei-
Ne: shhh, assiste
??⁰: *coloca o dedo do lado da boca e puxa o ar
BOLA DE FOGO
*atira uma bola de fogo na Nevaska
Ne: *fecha os olhos e estende a mão pro lado
H: ??
L: o que
Ne: *começa a se fazer uma lança de gelo na mão dela (tipo a da pearl de Steven universe)
*segura ela e prepara um ataque
REFLEXO DE LUZZZZZ
*reflete o ataque MUITO RÁPIDO MESMO
*E ELE BATE COM TUDO NA BARRIGA DO CARA E JOGA ELE PRA LONGE NUMA VELOCIDSDE INIMAGINÁVEL
*enquanto isso tudo ela deixa cair uma coisa que parece ser um distintivo de ouro
L: *percebe o distintivo
Ne: ...
ele foi mimir
*aponta pro cara com o polegar
H: ...
Ne: vocês tão bem?
*chega perto
L: *levanta sozinho
quem é tu??
Ne: *estende a mão pro Henry levantar
meu nome é Nevaska, eu sou uma ninja do gelo
L: só isso?
Ne: é ué
L: nao tem mais nada não
Ne: não?
L: hmmmmmmmm....
H: *segura na mão dela e levanta
você é uma raposa?
Ne: sim.. eu espero pelo menos
pelo visto você também é uma
*lança na mão dela começa a se quebrar e derreter
é legal, faz um tempo que eu não vejo raposas por aqui
H: *analisa ela
{Nevaska
Nevaska tem os olhos azuis um pouco escuros, um cabelo branco com uma presilha azul escura também uma blusa de manga comprida cinza com luvas longas pretas uma calça preta e uma bota cor gelo de couro ela usa um sobretudo cinza também que ela deixa ele meio enrolado pra trás e fica parecendo só uma manta mesmo ela também tem uma mochila}
H: você tava viajando por aqui?
Ne: na verdade sim, eu tava de passagem quando esse mano aí me parou por motivo nenhum
L: EU não tô convencido disso
Ne e H: ?
Ne: o que foi o que eu fiz pra você
L: o cara mencionou algo sobre resistência, ordem.
e você respondeu exatamente sabendo o que era, não foi?
então você sabe de algo que a gente não sabe?
Ne: carai mas pra vocês não saberem da ordem você tem que ser muito burros mesmo né
pfffft eu não faço parte disso aí não, metade desses caras acham isso
H: e então o que você é?
Ne: uma viajante ué, não tá na cara? eu costumo viajar por aí em busca de pistas sobre o mundo e talvez montar meu próprio grupinho de pessoas
L: *pega o distintivo no chão
e o que é isso?
Ne: *olha com um olhar sério pro Lusk
L: olha, eu não sou contra isso mas aparentemente vocês sao contra o reino
então, eu quero saber se eu poderia entrar pra essa ordem aí
eu sou um cara bem descolado que quer esfolar a cara do reino no asfalto sabe
H: Lusk!
*da um soco no cotovelo dele
Ne: *puxa uma faquinha e vai pra cima do lusk
H: OU
*puxa o lusk
L: *cai no chão com esse puxão
OU QUAL FOI
Ne: vocês sabem demais
...
*junta as mãos e atira uma bola de neve muito rápida no Lusk
L: *desvia
se eu tomasse esse ataque aí eu acho que eu ia ter dor de barriga por um mês
Ne: *vai pra cima do lusk de novo
*tenta dar uma facada nele
L: *segura a mão dela q ta com a faca
*chuta ela um pouco pra longe
Ne: *vai pra cima dele de novo e da um soco nele (com a outra mão)
L: *defense e começa a trocar socos com ela
H: ... caracas eu não sabia que ele lutava assim
Ne: *consegue jogar o lusk no chão e tenta dar uma facada na cara dele
H: °°
*troca de lugar com a faca
*segura o braço dela e da um mini chutinho na costela dela
Ne: *vai um pouco pra trás
*volta pra frente
*passa por ele e da um golpe na cauda dele
H: u
*visão fica um pouco ruim
Ne: *da um soco no estômago do Henry e depois no rosto
H: *cai no chão
Ne: *pega a faca
L: O MALDITA NAO FACEIS ISSO
*tenta socar a cara dela
Ne: *segura o braço dele e enfia a faca em um ponto
L: AAA
H: *da um soco na cara dela e aí ele vai pra cima dela
*segura ela
*olha pra cara dela
Ne: *tá com uma cara meio desconfiada mas com raiva
*chuta cauda do Henry por baixo
H: *fica bugado dnv
Ne: *passa a faca na bochecha dele chuta ele pra longe
H: *coloca a mão na bochecha

L: *REDEMOINHO DA MONTANHA
*joga ela longe com uma rajada de vento
H: começou a inventar nome pros ataques agora?
L: isso não importa agora ..
ugh
H: mano o seu braço
L: também não importa...
E POR QUE DIABOS VOCÊ NAO ACERTOU NENHUM ATAQUE NELA
H: eu não consigo fazer nada quando ela machuca a cauda, eu não sei o porquê
L: ...
H: mas chega aí a ideia é que talvez ela também tenha essa fraqueza...
L: então pra acertar ela a gente tem que acertar a cauda primeiro?
H: meio q isso
L: *tive uma ideia
*um min depois
H: *sai correndo com uma pedra na mão e joga ela atrás da Nevaska
Ne: *desvia e tenta acertar Henry com a faca
H: *troca de lugar com a pedra
*tenta acertar a cauda da nevaska
Ne: *vira e chuta ele pra longe
L: *vem quando ela tá despercebida e chuta a faca dela pra cima
Ne: *da um soco nela
L: *olha a faca indo em direção a cauda
Ne: *vai segurar a faca
H: *troca de lugar com a faca e da um SOCÃO NA CAUDA
Ne: °°
L: *se segura e faz tipo um Rasengan de ar só q ele não é azul
*acerta na barriga dela e joga ela longe
Ne: *sai voando e bate numa árvore
*sai do meio da poeira com o nariz sangrando
...
*emana uma energia muito grande de poder
H: iiii
L: ferrou.
Ne: tá.
H: hm?
L: O QUE
Ne: tá ué
H: ta oq
Ne: vocês perguntaram se podiam entrar pra ordem, e eu respondi

H: °°
L: ....
Ne: foi mal os machucados... eu precisava saber se vocês tinham cabeça pra batalhas assim
*bota a mão atrás da cabeça e ri
L: a gente confia nela?
H: eu voto que sim
L: uffffd é estranho ter que confiar em alguém que quase arrancou meu braço mas... é o que eu irei fazer
ok, estamos indo com você
Ne: CARACA MANÉ
ESSE É O ESPÍRITO (✯ᴗ✯)
H: *dá uma risada
mas aí, vocês tem uma base, um quartel, ou até um castelo?
Ne: eu não posso falar aqui as paredes tem ouvidos
vamos andar?
mas antes!
*vai pra perto do lusk com um frasco com um líquido rosa meio vermelho
*despeja um pouquinho no machucado do Lusk, que vai se fechando aos pouquinhos
*vai em direção ao Henry
*molha o dedo no líquido e passa na ferida do Henry na bochecha
*olha pras orelhas dele e sente alguma coisa reparando na cor...
*mas dps ignora
*fecha o frasco com a rolha de novo
prontinho
*guarda na mochila
H: o que foi isso?
Ne: lágrima de dragão, é extremamente curativa
H: caraaaaca...
(ㆁωㆁ)
L: ta, a gente pode ir?
Ne: como quiser, guia de turismo
**no caminho:
Ne: eu peguei leve com vocês, tá?
L: ah sim
H: uhum uhum
Ne: é sério! eu nem peguei minha lança e vocês viram isso...
H: por que não?
L: voce podia ter pego
Ne: é que é bem injusto eu ir bater em vocês com uma lança e vocês com facas de cozinha, não?
hehehehe
mas no mundo lá fora não vai ter essa moleza
ninguém liga muito pra justiça aqui, eu acho pelo menos
*abaixa a cabeça e olha pro chão enqnt anda
H: ... ah mas e aí? como funciona a resistência?
Ne: eu achei vocês super legais, além de vocês terem noção de combate vocês fazem piadas engraçadas
L: *chega perto do Henry
da uma patada nela
H: que?
Ne: ahabsusbshs tipoy isso
**chegando lá
ee é aqui
H: iii
{o cenário: tem uma puta duma floresta com um pouco de neve onde eles tão, eles olham pra cima e tem um morrinho com uma escada, e lá de cima parece dar pra ver a floresta toda}
Ne: *sobe a escada
{o tempo: já tá de noite D:}
Ne: lar doce lar
L: aqui?
H: woow
{o lar: é uma cabana mediana, com dois andares e um teto um pouco plano}
L: a
Ne: é aqui
*abre a porta podem entrar
{lá dentro: é tipo um lugar bem aconchegante mesmo, tem muitas fotos, tem 3 colchoes no chão, tem uma lareira desativada e uma escada pro sótão}
Ne: lá no sótão tá a minha cama
vocês podem dormir onde quiserem, des de que vocês não encham o saco me cutucando de noite...
H: hmmmm
L: onde você vai dormir, brether?
H: ainda pensando
Ne: *subindo a escada quase lá em cima
se quiserem dormir aqui em cima não tem problema, a questão é q o COBERTOR é meu
H: vai dormir com ela?
L: Não.
H: nem eu
L: *se joga num colchão do chão
eu durmo aqui.
H: e eu aqui
*pula o colchão do meio e vai pro da outra ponta
....
⌛um tempo depois...
H: *acorda de madrugada
*olha aos arredores e só vê a silhueta do lusk deitado roncando p krl
*ve a luz da lua entrando pela janela
*levanta e vai andando em direção ao mural de fotos
*pega uma foto
{a foto é a Nevaska com outra raposa da mesma cor do Henry, do mesmo tamanho da nevaska e as duas parecem bem felizes por mais q estejam cheias de curativos}
H: *ouve um violao bem longinho
*guarda a foto no bolso e sobe a escada
*vê a luz da lua vindo da escada por mais q as cortinas do quarto dela estejam fechadas
*sobe lá e vê o quarto dela
{é bem simples não tem nada além de uma mesinha com espadas e facas e um lugar onde tá um pijama dela de flocos de neve}
H: ...?
*percebe que tem uma escada ao lado que tem um alçapão aberto e é dali que tá vindo uma luz forte da lua
*sobe e olha pra direção da lua
*vê a silhueta da nevaska na frente da lua com um violão olhando a floresta e um farol bem lá no fundo
*escuta a melodia de uma música mt fofa
Ne: *para de tocar violão e olha pra trás
hmm?
*ve o Henry
....
No próximo episódo: -Ep 4- Sejam bem vindos! A resistência... obg por ter lido, te amo
submitted by henrylore to Najiyu [link] [comments]


2020.09.08 00:34 alexandy_bye Título:meu primeiro dia na escola fundamental

Olá luba,misti,galadriel, editores, papelões "não vivos" e turma q está a ver. Hoje vou contar a história do meu primeiro dia no fundamental (faz a mesma voz que você usou na história da incriminação do feüerchot(n sei se é assim) pfv) então,quando tinha meus 5/6 anos,eu havia mudado da creche para a fundamental,até aí tudo bem, a ansiedade a mil por ser um novo ambiente(meu irmão mais velho já estudava lá) com isso,fomos de carro até a escola e meu irmão veio comigo pelo portão na rua de baixo da escola(entrada dos mais novos)meu irmão não sabia aonde ficava a sala do pré,então me deixou com alguns alunos q achava q era do pré,isso resultou q no primeiro dia eu entrará na sala do 1°ano,mas desconhecia tal fato,a professora pediu para q desenhassemos uma tv, só q como eu n sabia desenhar direito,eu desenhei a tv do Bob esponja,pq foi a única que me veio a mente,quando mostrei a professora e ela negou,comecei a chorar pois não sabia oq fazer,ao final da aula,a professora(do pré), Havia falado q eu n tinha ido ao primeiro dia,nisso,meus pais reviraram a escola, só me acharam um tempo depois na sala do 1° ano,queria matar meu irmão de tanta raiva. É isso lubixxxco, >24 te amo,grava mais vídeo com o my conquister.
submitted by alexandy_bye to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 00:27 Poliana0401 uma triste historia porem não unica

Quando se sofre um abuso tanto físico quanto psicológico uma das maiores sensações que te consome e te parte em vários pedaços é a de insegurança, medo, muito medo. Eu sei que ñ é para todas assim porem pra mim é essa a sensação q traz. Eu passei por isso três vezes e só na última eu entendi o quanto é bom contar para as pessoas por q contar isso para as pessoa foi como se eu tirasse um peso das minhas costas então eu vou contar as outras 2 vezes por q sinceramente eu ñ aguento mais essa sensação de impotência.
A primeira vez em que eu fui abusada foi por um parente q era muito próximo, tudo começou quando eu tinha uns 8 anos e como as pessoas que me conhecem sabe eu amo piscina adoro nadar e naquela época não era diferente, porem meus pais trabalhavam no açougue ainda e a minha mãe ñ gostava q eu fosse pra lá ai eu ficava em casa sozinha ou deves enquanto com a Ana. Só q um dia o meu tio resolveu construir uma piscina na casa praticamente ao lado da minha e isso foi muito top, só q quando as coisas são boas de mais sempre tem alguém q a destrói. Passados tempo uma tia minha começou a só trazer o filho dela para vir na piscina e ela sempre falava para mim ir junto e minha mãe também falava para mim ir para ñ ficar sozinha, porem esse meu primo é mais velho q eu ele devia ter uns 10 ou 9 anos. Um dia nós estávamos sozinhos e estava chegando no horário do almoço porem ñ ia dar para ninguém trazer almoço pra gente aí ele resolveu fazer. Eu me lembro muito bem desses dia, eu vim buscar a chapinha do meu pai para fazer uma carne até ai tudo certo , só q nessa época eu ñ tinha celular e ele tinha ai enquanto ele preparava a carne eu pedi para jogar no celular dele só q o problema foi que ele me passou o celular aberto em um site de uma mulher se masturbando, e como eu só tinha 8 anos eu ñ sabia o que era ai eu devolvi o celular pra ele e perguntei o que que era aquilo por q eu realmente ñ sabia o q era ai eu ñ lembro o q ele falou porem ele me passou o celular de novo porém com outro vídeo de uma mulher e um cara trançando ai ele falou assiste dá uma sensação boa. Porem eu era inocente e continue assistindo achando que ñ era nada demais aí depois de um tempo eu simplesmente me alimentei e voltei para a piscina e tinha esquecido do assusto. Aí os dias foi passando e ele continuava a me mostrar esses vídeos. Ai eu descobri do q se tratava esses vídeos q ele me mostrava ai eu vi q aquilo era errado e ñ quis mais ficar sozinha com ele e nem ir na piscina com ele eu tinha pegado medo dele. Mais em vez de eu contar para minha mãe achando q ela ia brigar comigo eu só me calei. Ai eu achando q Ñ dava pra piorar o portão da minha casa quebrou ai ele tinha q abrir manual e como eu estava com medo dele entrar na minha casa eu pedi para minha mãe um cadeado para fechar o portão porém ela não sabia o por q então ela ñ deixou, ai no fia seguinte eu acordo com a ligação dela falando para mim ir na piscina por que estava ele e mais um amigo e que ñ era pra mim ficar sozinha em casa por causa do portão ai eu falei q ia me trocar e ir o que enquanto eu estava colocando o meu biquíni esse desgraçado abriu a porta da minha casa ai como eu estava me trocando eu estava nua e ñ deu tempo de eu fechar a porta ai eu mandei ele sair por q eu estava me trocando, daí ele falou ñ tem problema se aproximando do meu quarto e eu estava escondida atrás da gaveta nua mais eu continuei mandando ele embora ai ele foi mais o meu medo só aumentou eu terminei de me vestir e fechei toda a casa por q eu estava com medo dele aparecer de nova mais ele volto e eu lembro de estar sentada no sofá marrom na frente da janela ao lado da tv onde estava passando desenho e ele se sentou molhado por q estava na piscina no sofá q estava na parede, mais eu ñ conseguia olhar na cara dele depois do q tinha acontecido só q ele me chamou e quando eu olhei pra ele, ele estava com a calça abaixada e com o pênis pra fora e eu infelizmente vi essa cena virei a cabeça para o outro lado e falei “agora eu tenho uma arma contra você, sai daqui agora" ai ele volto para a piscina onde estava o amigo dele mais o pior ñ foi isso. Depois disso tudo eu ñ contei para minha mãe por medo dela achar q eu tinha feito algo q levasse a isso, ai as minha notas começaram a abaixar eu ñ queria mais fazer as coisas eu ñ sorria mais eu estava infeliz e isso para uma pessoa q era sempre feliz fica fácil de notar a diferença. Um dia eu estava brigando com a minha mãe eu ñ me lembro o motivo mais foi num domingo estava só eu e ela em casa ai no meio da briga eu falei por q eu ñ estava mais aguentando essa dor esse sofrimento constante ai ei falei “vc sabia q o ***** assiste pornô” ai ela me perguntou como assim ai eu contei chorando tudo o q tinha acontecido e ela ficou triste por eu ñ ter confiado nela para contar antes mais ela queria ir falar com a mãe dele e contar o q aconteceu mais eu ñ deixei ela contar por q a minha família já era dividida e eu ñ queria estragar mais a família ai ela ñ contou porem hoje eu teria feito diferente além de ter contado antes eu teria deixado ela contar para a mãe dele. Mais o lado bom é que ele nunca mais veio aqui e quando veio eu não aparecia e as pessoas me chamavam de antissocial porem eu nem ligava e a minha mãe entendia e sempre esteve do meu lado, e as outras pessoas q sabiam que eram resumida em 3 pessoas também me apoiaram.
A segunda vez eu conto outro dia quem sabe... como as pessoas falam “a primeira vc nunca esquece”, mas eu digo “a primeira foi a que mais doeu”.
Mais a pior parte é que vc nunca vai voltar a ser quem vc era, vc nunca vai perder o medo a sensação de inseguranças que vem todos os dias fazendo com que vc perda a confiança em vc mesma e não consiga sair sozinha sem o medo constante de que aconteça novamente, vc pensa todos os dias em fazer coisas para se machucar porem vc, não faz por q eu sei que tem gente que se importa comigo e sempre vão estar ao meu lado não importa o que aconteça, eu sei que tem gente que me odeia e que não queria que eu existisse porem eu existo e vou provar que eu existo por um motivo que vai fazer a diferença. Eu posso não estar todos os dias sorrindo mais eu tento e é isso que vale, o que vale mais pra mim é ver as pessoas que vc ama feliz. E outra eu sou muito curiosa para não terminar a minha história.
submitted by Poliana0401 to u/Poliana0401 [link] [comments]


2020.08.31 20:01 Naaanka Sou babaca por rejeitar alguém que me ama faz tempo?

Olá Luba, editores e turma!! Hoje venho pedir ajuda de vocês em um caso que já não sei o que fazer. Eu conheço um rapaz, eu o chamo de "M", que trabalhou comigo por um tempo. Nesse período em que trabalhamos juntos, ele se aproximou bastante de mim e ele tem gosto bem legais como criar rgp's, criar todos os monstros que usa, fora os quadros e outras coisas mais. Enfim, sempre andávamos juntos por conta do trabalho. Com o tempo, ele começou a ser um pouco mais "íntimo" com as palavras comigo, me elogiava bastante e reagia de maneira estranha quando um outro rapaz estava perto de mim. Um tempo atrás ele decidiu me chamar para almoçar e se declarou pra mim, disse que estava esperando o momento certo para dizer. Eu fiquei lisonjeada, mas disse que não sentia o mesmo, ele agiu normalmente e disse que tudo bem mas que não deixaria de "me pentelhar". Eu levei na brincadeira e disse tudo bem. Uns meses atrás eu comecei um relacionamento, estava bem com esse meu namorado e um dia, o "M", no meio de uma conversa sobre jogos ele disse que me amava, eu apenas disse obrigada e avisei que estava namorando, ele ficou meio chocado e disse que sequer sabia disso mas que também não deixaria "de me pentelhar" só porque estava namorando ( essa frase com ele é comum ). Uns dias atrás, ele me mandou algumas fotos que tinha tirado de mim na época em que trabalhávamos juntos, eu nunca tive ciencia dessas fotos e me senti muito incomodada com essa invasão, ele também continuou dizendo que fazia porque me amava e queria ter mais coisas sobre mim, até hoje ele continua mandando esses "eu te amo", já até partiu para algo bem mais pesado ( coisa que já havia falado que me deixa desconfortável ) Recentemente eu avisei que estava me sentindo mal sobre isso e que não correspondo os sentimentos dele. Ele ficou chateado e parou de mandar mensagens, uma amiga em comum disse que fui grossa com ele, já meus amigos dizem que não, que demorei demais para dizer isso a ele.
Enfim, sou babaca?
submitted by Naaanka to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.28 19:08 FlavioKD9 Fugi de um Zoológico Alienígena

Eu fugi de um Zoológico Alienígena onde sou um espécime raro de ser humano. Bom, tirando a piada horrível, cá estou eu de novo desabafando. Tenho 22 anos e minha autoestima não existe, e isso já faz um bom tempo. Nunca fui a pessoa popular da escola, porque eu era feio, gordo, e alguns outros detalhes que vão aparecendo conforme vocês leem o texto. Ok, eu nunca liguei muito pra falar a verdade, é claro que eu estaria sendo hipócrita em falar que eu não gostaria de fazer parte do grupo das pessoas bonitas, populares, rodeadas de pessoas, cheias de talentos, etc. Conforme fui crescendo, uma surpresa.... nada mudou. Tentei ir ao dentista arrumar os meus dentes, coloquei aparelho, usei por alguns meses, que eu me lembre foi quase um ano, pra depois descobrir que não estava adiantando de nada, e que eu tinha a mordida aberta, ou seja, só com cirurgia pra resolver. Minha mãe é super protetora, sou filho único e blá blá blá. Eu a entendo, era uma cirurgia, até onde ela pensava ser desnecessária e cara, então deixei por essa. Agora durante a quarentena, fui pesquisar um pouco mais sobre essa condição, e descobri que a mordida aberta, causa problemas na dicção, que sempre tive aliais. Sem contar que não consigo mais sorrir naturalmente.
Ok, esse é um dos problemas, agora o outro é que eu uso óculos. (Ah, mas não é tão problema assim...) Realmente, eu concordo que tem outros problemas que com certeza são MUITO piores. Mas é um a mais na lista de autoestima baixa. Outro problema, é que eu tenho uma crosta meio preta, marrom, sei lá, parecendo sujeira no pescoço e nas axilas. Outro detalhe que me deixa completamente inseguro, é que eu tenho uma única bola. Não fui atrás pra saber se tem algum problema que afeta de alguma forma o processo de reprodução, mas me deixa muito inseguro. Outros detalhes que vou passar por cima, a pele das minhas mãos são completamente secas, mesmo eu passando creme todos os dias, nada resolve.
Tenho suor excessivo quando vou dormir, não é sempre, mas em dias que eu durmo muito ansioso ou preocupado com alguma coisa, acontece isso, aí tenho que acordar no meio da noite, todo suado e trocar de roupa. Não tenho talento. Eu sei que vão dizer que eu devo ter algum talento, só não achei ainda, pode ser verdade, mas eu tenho um violão que nunca aprendi a tocar porque não tenho ritmo, consigo fazer os acordes, mas não consigo tocar e ao mesmo tempo trocar os acordes. Cozinhar eu sei o básico. Desenho só os de palitinho. Jogar eu sou horrível, sempre joguei no médio/fácil.
E algo que tem me deixado maluco durante a quarentena, é que eu encontrei o amor pela arte (música, atuação, dança, cantar, entre várias outras) e eu sou completamente horrível neles. Mas é algo que eu amo, e amaria trabalhar. Agora vou falar um pouco da famosa ansiedade, convivo com ela desde o ensino médio, nunca fui a um psicólogo porque ela começa sugando poucas coisas, que vão te impedindo de fazer coisas, e de seguir os sonhos. Até chegar no ponto de ano passado, eu não conseguir me reconhecer no espelho, não sabia o que eu gostava, o que tinha de ambição, entre outras milhares de coisas que, agora, estou tentando retomar.
Vamos recapitular: feio, gordo, mordida aberta, crosta estranha, pele extremamente seca nas mãos, óculos, suor excessivo, sem talento e ansiedade. Eu nunca me apaixonei completamente por alguém, já perdi o BV, mas a gente estava meio bêbado em uma festa. Sou virgem (Nossa, sério **por favor, fingem surpresa aqui**). No início da quarentena, eu me apaixonei..., mas me apaixonei por uma pessoa próxima, certo? Errado, me apaixonei por uma pessoa inalcançável. Literalmente, ela é brasileira, famosa, mais de 15M de seguidores no Instagram. E não foi aquela paixão com teor sexual, eu me apaixonei daquela forma boba, de querer estar com a pessoa, saber como foi o dia dela, ver ela crescer e brilhar, beber um vinho e conversar sobre tudo, viajar, etc. E eu sei que nunca vai rolar, porque... bem, eu sou eu e ela é inalcançável.
submitted by FlavioKD9 to desabafos [link] [comments]


2020.08.22 16:26 clzedi "Paraquedas emocional" (ou " Primeiro Te Amo não correspondido")

Não tive coragem de tomar os remédios com bebida. Três coisas, nessa respectiva relevância, frearam meu instinto irracional naquele momento: minha filha, meu cigarro e vocês. Essa combinação de eventos foi meu paraquedas na queda livre vertiginosa que estava até o fundo do poço.
Narro resumidamente os eventos da soturna madrugada: minha filha me ligou durante minha tentativa de me dopar fatalmente, depois disso, terminei o texto "testamento", um desabafo que escrevi aqui, entitulado como "O que sobrou de mim". Depois de postar, aconteceu a coisa mais inusitada da noite aconteceu: num ímpeto, empurrei tudo que havia em cima da cama pelo chão do quarto, esquecendo o cigarro entre meus dedos, que de alguma forma queimou minha mão e se perdeu dentro do cobertor...
... Instinto de sobrevivência é algo incrível!
Pulei correndo, joguei o cobertor no chão procurando o maldito cigarro, a essa altura já apagado. Dei risada no meio do choro, sentei no chão e desabei. Não lembro no que pensei nos próximos 20 minutos, mas lembro de ter chorado como criança.
Depois de levantar, abri o Reddit e vi que havia dois comentários. É incrível como dois desconhecidos podem alterar todo planejamento do dia. Eles me motivaram, sentiram uma fagulha da minha dor a distância, e falaram o que eu já sabia, mas precisava ouvir de outras pessoas: continue remando.
Durante o outro dia, outros desconhecidos vieram e comentaram também. Outrora, comentários na internet eram pra mim um conceito vago de comunicação. Hoje, são bússolas distintas, que nem sempre guiam pelo mesmo caminho, mas todas em uma direção só. Vocês não tem ideia de como me ajudaram com isso tudo até o momento.
Esses dois últimos dias foram difíceis, mas aprendi a trocar a dor emocional pela dor física. Não comi nada nas últimas 48 horas, e a bebida tem me feito conseguir dormir. Meu trabalho está a revelia.
Ontem precisei falar com ela, e me deixei a disposição para conversar. Me ocorreu que talvez ela precise disso tanto quanto eu. Ela respondeu amistosamente, e disse que está se tratando e pela primeira vez quer melhorar. Eu gostei muito de ler aquilo, me deu esperança...
... Foi aí que resolvi me despedir como sempre me despedi dela: "Te amo"
Essa foi a pior decisão de minha vida. Em 12 anos, pela primeira vez, ela não me respondeu.
É engraçado como a ausência de duas palavras podem fazer um buraco enorme no peito. A tristeza é maior do que tudo nesse momento, e por mais que eu saiba que o sentimento está ali dentro dela, ela não consegue mais achar ele para colocar em cinco letras.
Queria amar a mim mesmo na mesma intensidade que amo tudo que a gente criou juntos. Eu sou construção dela, e ela construção minha. Percebo agora que sou péssimo nisso.
Esse último parágrafo me fez pensar: talvez eu realmente não mereça ela. Talvez ela tenha chegado a esse ponto por minha causa, e minha punição será ver ela seguir em frente sem mim.
Ainda está tudo muito nebuloso e confuso. O único jeito de saber disso é continuar vivo mais um tempo, melhorar para estar bem e, quando ela voltar, caso ela voltar, não ser eu o único problema agravado depois dessa crise.
Vou voltar a fazer academia: pra quem quase cometeu suicídio duas vezes em dois dias, o Coronavirus não será um problema tão grande. Vou me automedicar com antidepressivos também, preciso de minha mente no lugar. Vou continuar postando minha rotina emocional aqui também, pois tem me ajudado tanto escrever quanto ler os comentários.
Eu vou melhorar, mas estou decidido: assisti 12 episódios dessa série linda, e tinha o sonho de assistir mais 50. Se isso for privado de mim, vou desligar a TV.
Só decidi que, se for para tomar uma decisão tão importante na minha vida, que seja de corpo e alma são. Tenho medo somente das fagulhas de coragem. O álcool nunca foi tão doce, o pedal nunca foi tão fundo, e o gatilho nunca foi tão leve quanto agora. Preciso fugir dessas escolhas fáceis!
Eu vou melhorar... Pela minhas filhas, por ela, por mim.
submitted by clzedi to desabafos [link] [comments]


2020.08.21 06:17 Vinicinhus8 Mãe, um amor único

Mãe, a senhora é a mulher da minha vida. Nunca vou conhecer alguém como você, uma mulher forte, digna de amor, amorosa, carinhosa e maravilhosa.
Se eu estou triste e abatido, basta um abraço teu para que eu fique feliz. Eu amo a senhora do mesmo jeito que a senhora me ama.
Eu sou gay, não contei ainda para a senhora pois não é a hora, mas sei que quando souber, vai continuar me amando igual ou vai me amar mais ainda. Quando a senhora me perguntou, nem eu sabia, e nunca vou esquecer do que você disse: "Só quero ver você feliz, filho".
Como a senhora diz, eu sou seu companheiro, como a senhora é a minha. A senhora é meu exemplo, minha inspiração.
Criou todos os seus filhos sozinha, sem ajuda de ninguém, e sem precisar trapacear na vida. Deu amor e carinho para todos nós, vive por nós.
Quando eu for pai, você será meu exemplo. Pois não há pessoa mais doce no mundo, que eu admire tanto como a senhora.
Quando te vejo me dá vontade de chorar e agradecer a Deus por ele ter feito você a minha mãe. Quero ver você feliz do mesmo jeito que a senhora quer me ver feliz.
Te amo e te amarei para sempre, tenho orgulho de dizer "Essa é a minha mãe".
submitted by Vinicinhus8 to desabafos [link] [comments]


2020.08.21 04:22 clzedi "O que sobrou de mim" (Ou "Último texto")

A dor é real. Eu sinceramente não sei o que vou fazer com a minha vida quando acabar de escrever este texto. Tenho seis cartelas de remédio, um licor forte, uma dor calcinante, mas também muita vontade de viver. As cartas estão na mesa.
Escolhi o Reddit por nunca ter usado a plataforma, e sei minimamente como mexer aqui. Perdoe qualquer gafe, confidente anônimo, mas não tenho coragem de expor isso publicamente em minha rede social, pra amigos ou seja lá quem for.
Hoje eu fiz a melhor viagem da minha vida. Sim, viagem, literalmente. 25km de percusso, numa estrada irregular, dirigindo aos máximos 160km/hr. Foi libertador, e tenho extremo pavor dessa sensação: sensação de liberdade completa, sem medo da dor ou da morte. Numa curva mais ou menos na metade do trajeto, um lampejo me bateu, uma pisada mortal no acelerador me jogaria barranco abaixo em um voo de glória rumo a seja lá qual lugar esteja reservado para mim. De repente, estou na pista novamente, a curva feita com uma precisão automática do cérebro. Algo dentro de mim insiste em viver, insiste em lutar.
Eu amo a vida. Eu amo tudo e todas as experiências. Eu sou realizado, tenho conquistas, sonhos que caminham a passos largos ao sucesso, em todas as suas definições. Tenho duas filhas lindas, felizes, carinhosas, o tipo de criança que qualquer pai se orgulharia. São minhas jóias raras, e vou carregar elas comigo dentro do peito eternamente, mesmo que o pior aconteça.
Eu sou casado a 12 anos. Pelo menos era, até uma semana atrás. Minha esposa, sem cobrança, sem reclamação, e tenho certeza, sem nenhum evento extraconjugal, me pediu divórcio.
Parece um resumo porco, mas é simples como parece, e complexo na prática.
A 12 anos atrás, eu era só um garoto com uma mochila de roupas, 25 reais no bolso, um violão nas costas, viajando para outro estado, para conhecer o amor da minha vida que havia descoberto na internet. Desse nossa primeira conversa eu já sabia que ela era a pessoa da minha vida, que tinha descoberto o amor que muitos cantavam em suas poesias, mas eu não conhecia antes dela. Fui para seu estado sem ao menos ver uma foto sua: não me importava qual era seu gênero, ou sua cor ou seja lá o que me esperava. Eu sabia que aquela simbiose não seria acharia em mais ninguém, e ela, independente de quem ela fosse, era a pessoa da minha vida...
... Quando cheguei, pude constatar: ela era linda. Tenho certeza de tê-la visto em meus sonhos de infância. Era linda, era inteligente, era perfeita em tudo.
É incrível como o passado pode ser tão lindo e cruel ao mesmo tempo, e na mesma intensidade.
12 anos...
Construímos uma vida juntos. Não foram tempos fáceis, mas ela continuava perfeita em tudo. Passamos fome juntos. Planejamos e criamos nossas duas filhas juntos. Tivemos crises, e resolvemos juntos. Viajamos juntos. Abrimos juntos nossa empresa. Crescemos juntos. Conquistamos a vida juntos.
12 anos...
Minha filha mais velha acabou de me ligar, interrompendo meu texto e meu devaneio. Tudo está de ponta cabeça, não sei o fazer.
Tomei metade da garrafa e reli o texto. Não me parece grande coisa, e não reflete nem 1% da história em seu contexto original.
Vou nomear esta metade de garrafa de "Coragem". Agora faltam os remédios e a outra metade. O rosto de minha filha está fixado na minha mente.
Há quem acredite em divina providência. Essa coincidência gritante me desestabizou, e ao meu texto, e a sua interpretação, confidente. As palavras já nem fazem mais sentido a essa altura.
Meus dedos estão molhados de lágrimas, bagunçando a tela e impedindo minha escrita. Como eu queria um abraço agora, mesmo que um abraço de um desconhecido... No ombro dele, eu choraria e diria como minha vida foi boa até aquele momento... Contaria todos brilhos nos olhos e frio na barriga que vivi até aquela hora...
Brilho nos olhos que não via mais nos olhos dela no dia em que ela me fez o referido comunicado. Eu estou morto por dentro... Aqui jaz o amor verdadeiro.
Ela está na casa da mãe dela, em depressão. Disse ao psicólogo que ainda me ama, mas por algum motivo, não quer mais viver comigo. Isso é ainda mais castigante, o fato de não saber o que está acontecendo! Eu faria qualquer coisa para vê-la feliz, eu morreria mil vezes por ela, e simplesmente ela me corta, a custos altos, de sua vida.
Eu chorei, entrei em desespero: por que? O que aconteceu? Eu preciso entender! Minha mente está cansada...
O licor é de pêssego. Muito bom, por sinal. Presente de um casal de amigos em comum para nós. Três maços de cigarros estão na cama, e as cartelas esperando serem devoradas... Mas o rosto da minha filha brincando comigo na chamada de vídeo está estampado em todos as quinas do meu cérebro.
A inocência delas me causam inveja num momento como esse. Queria pensar que é tudo passageiro, mas estou apenas esperando o lampejo, o mesmo lampejo da curva, e contando que desta vez minha mente não me proteja.
Você, confidente, pode me chamar de fraco, pensar que eu mereço isso... Eu não ligo. Ainda não cheguei no fundo do poço, mas espero que ele chegue logo. Estou em queda livre, e ganhando velocidade. Enquanto isso, me poupe de palavras e julgamentos vazios de quem não sabe o que é o amor.
O amor é puro, é lindo, e eu amo ela... Esperar essa situação se resolver pode ser o caminho mais sensato, mas é de longe o mais difícil. Sei que ela está doente, sei que não está normal, mas as palavras machucam e as ações mais ainda. Não sei o que vai sobrar de mim se eu decidir encarar este processo.
Eu amo a vida, mas eu quero que essa dor passe.
Filha, o pai te ama.q
submitted by clzedi to desabafos [link] [comments]


2020.08.19 07:05 EosLights Sobre aproveitar aqueles à nossa volta.

Essa publicação é um desabafo porém também um conselho acompanhado de uma reflexão (combo família!).
Em fevereiro deste ano, perdi minha avó paterna, que era praticamente tudo na minha vida, pois morei com ela desde que me entendo por gente. Há 4 anos, comecei a desenvolver uma depressão, que só piorou até o ano passado. A minha avó foi o único abrigo que tive, já que morávamos sozinhos e eu era o único que estava lá pra ajudá-la, e vice-versa. Éramos dependentes um do outro. Em setembro, eu comecei a praticar atividades saudáveis no meu dia-a-dia e isso começou aos poucos a amenizar os sintomas da minha depressão, e em janeiro esses chegaram à um ponto em que me considerei praticamente curado.
Por conta de problemas familiares, tive que me mudar em fevereiro para a pensão onde moro com minha mãe até hoje. Enquanto isso, provisoriamente, para que minha avó não ficasse sozinha, a irmã dela se encarregou de seus cuidados. Duas semanas depois, enquanto eu ainda estava me adaptando ao novo ambiente (o que não é fácil pra mim, mental e emocionalmente, já que tenho ansiedade), a irmã de minha avó ligou pra minha mãe. No momento, minha mãe estava descontraindo comigo no quarto, jogando videogame, contando piadas, etc. O mais estranho é que na hora em que minha mãe atendeu o telefone, eu senti uma súbita onda de energia negativa e, no fundo, já sabia quem era e o que tinha acontecido, porém não queria acreditar. Eu fiquei repetindo pra mim mesmo que nada havia acontecido, que não era uma ligação importante nem uma notícia ruim. Minha mãe se retirou do quarto, e dois minutos depois eu consegui ouvir a voz dela chorando, falando "...tá bom, eu vou estar aqui se quiser desabafar.". O problema é que nem isso fez a minha ficha cair. A minha avó tinha morrido, eu sabia disso, mas eu não chorei; eu não pensei em nada, só fiquei parado, olhando pro nada, mesmo quando minha mãe veio me contar pessoalmente, que minha avó estava bem, e de um segundo pro outro ela parou de falar, de respirar, de viver.
Eu amava a minha avó, porém eu estava há anos emocionalmente e mentalmente cansado. Comecei a me lembrar dos momentos em que eu fui grosso com ela, em que não dei um abraço nela, em que afastei o braço dela do meu ombro porque "estávamos na rua, outras pessoas estavam olhando". A partir do momento em que soube da morte dela, minha depressão voltou à estaca zero. Até hoje, na calada da madrugada, eu paro e meus olhos começam a marejar e meu coração se enche de culpa ao lembrar desses momentos. Muitas pessoas me falam "mas você aproveitou ela mesmo assim, todos cometem erros, somos humanos", mas isso não ajuda. Não suprime a culpa. Não me faz sentir alívio. Não me faz pensar que fiz ela uma pessoa mais feliz. Simplesmente não.
Hoje em dia, penso nela sempre que fico magoado com alguém, sempre que posso abraçar alguém, mesmo quando na maior parte do tempo acho esse alguém acho essa pessoa irritante, ou estúpida, ou algo do tipo. Eu me pergunto: eu amo essa pessoa, mesmo que pouco?", e sempre que eu percebo a resposta é "sim", eu decido não olhar pros defeitos dessa pessoa, nem pras qualidades dela, mas somente olhar nos olhos dela e falar sem medo: "eu te amo", "você é preciosa", "não quero te perder".
Valorizem mais as pessoas que estão ao seu redor, a vida é frágil. É possivelmente o fato mais triste na vida, mas ainda assim é um fato. Não se esqueçam. Beijos de luz e boa noite! ❤️
submitted by EosLights to desabafos [link] [comments]


2020.08.15 08:04 therealilith Nice girl quase vai presa - com prints

Oii Lubisco, editores, gatas, possível convidado e turma que esta a ver.
Essa história ocorreu em 2016, na época eu estava namorando uma garota (sou lésbica) e estavamos quase completando 8 meses de namoro. Ela era o estereótipo de “nice person” e abusiva, os problemas iam desde coisas mais “”leves”” como ela me ignorar e me abandonar quando eu estava tendo crises de ansiedade/depressão na casa dela e tentar controlar a roupa que eu estava vestindo até me enforcar em um argumento.
Bem lixo né? Mas na época eu caia na baboseira de acreditar nela quando ela dizia que ela era o amor da minha vida e eu nunca encontraria alguém melhor.
Vamos para o que levou ao título dessa história: Um certo dia eu fui para a escola de vestido e uma coroa de flores, minha auto estima estava nas nuvens e todo mundo estava me elogiando. Quando as aulas acabaram ela foi me buscar na porta da escola e fomos almoçar em um restaurante ali perto, no meio da refeição ela me olha e diz “Já pode tirar isso, ta ridiculo.” e continuou comendo.
Eu fiquei em choque, terminei minha refeição e fui para casa. Pensei por um tempo até decidir que eu deveria terminar, eu não achava certo ela me tratar daquele jeito e não continuaria aceitando tudo assim.
Escrevi um texto super didático citando todos os motivos para o termino e enviei, estranhamente ela estava super calma. Ela aceitou o término e combinamos de ela me devolver meus pertences no dia seguinte.
Agora que a merda atinge o ventilador.
Fui tomar um banho super feliz e relaxada com tudo que aconteceu, mas quando sai percebi que haviam 10 ligações perdidas e 50 mensagens (algumas de texto e algumas de voz) da Carls (minha ex).
Ela estava surtando dizendo que eu era o amor da vida dela, que eu não deveria terminar, que ela era uma boa pessoa e apenas ela poderia me fazer feliz. Ela começou a perguntar o porque eu estar fazendo aquilo com ela e eu simplesmente copiei e colei o texto que eu havia mandado sobre os motivos do término e bloqueei ela no zipzop.
Enquanto eu apagava tudo relacionado a ela do meu CaraLivro ela me mandou uma mensagem no Instagram dizendo que ela ia se matar e a culpa era toda minha. Que eu era uma puta sem valor e que ela ia me assombrar pelo resto da minha vida.
Ela me explicou que tinha tomado todo o remédio de bronquite dela (um super forte que quando ela tomava um pouco ja ficava tremendo e com taquicardia) e que eu não poderia fazer nada além de me arrepender por ter terminado com alguém tão bom quanto ela.
Na hora eu travei, mas não demorou muito para meu cérebro começar a raciocinar: Ate eu me arrumar, sair de casa e ir até a estação de trem mais próxima demoraria pelo menos 30 minutos (10 para eu me arrumar + 20 até a estação), depois que eu pegasse o trem (+15 minutos) eu teria que andar até a casa dela (+30 minutos). Nisso eu ja teria perdido uma hora e quinze minutos e ela teria morrido.
Como eu estava sem dinheiro para o taxi e minha única opção demoraria mais de uma hora só me restava uma saída: Ligar para a polícia.
Liguei para a policia e expliquei que uma “amiga” minha estava tentando suicidio, passei o endereço dela, quantas pessoas estavam na casa dela no momento e outras informações necessárias. A moça do outro lado da linha agradeceu e me disse que duas viaturas estavam a caminho da casa dela e que chegariam em menos de 15 minutos.
Enquanto isso ela continuava bombardeando meu Instagram com mensagens sobre como eu me arrependeria daquilo e blábláblá.
Quando a ligação acabou ocorreu a seguinte conversa: Eu: Você está em casa né? Ela: Sim, porque? Você vai vir?? Eu sabia que você ia se arrepender!! Eu te amo!! Eu: Não não, eu não estou indo ai. Ela: Então porque perguntou?? Eu: Como você disse que ia se matar e eu não conseguiria chegar a tempo para te ajudar eu liguei para a policia e eles enviaram duas viaturas para sua casa, logo logo elas devem chegar Ela: QUE??????? PORQUE VOCÊ TEVE QUE LIGAR PRA POLICA??? VOCE TA LOCA SUA PUTA???? EU NÃO IA ME MATAR DE VERDADE Eu: Explica isso para eles :)
No final das contas, duas viaturas chegaram na casa dela, o pai deixou os policiais entrarem e ela brigou com eles, fez um barraco tão grande que quase foi presa e ainda levou um sermão (dos policiais e do pai) por fazer os caras perderem tempo indo até la.
Eu consegui meus pertences de volta, ela tentou conversar comigo algumas vezes depois disso ou me xingando ou pedindo para voltar e eu ainda fiquei com a melhor amiga dela.
Os prints:
https://imgur.com/gallery/fq2z8ZH
É isso Lubisco, moral da história: Se alguém, principalmente uma nice person, falar que vai se matar você liga pra policia
Beijo <3
submitted by therealilith to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.14 19:46 InfamousPangolin3996 postando dnv pq acho q bugou... O DIA EM QUE MAGOEI DUAS PESSOAS E FUI PEGO POR UMA MEGA REVELÇÃO kekek

Bom, caros leitores deste reddit maravilhoso, essa historia pode ser um famoso caso de "am i the asholle?" porem acho que não, então vamos la a historia... A, e oi luba, editores e gatas maravilhosas e fofinhas.
Bom, meu nome é Carls, a dois anos atrás, eu e um carinha estávamos combinando de sair pelo zap né, algo bem normal diga-se de passagem, porem, eu era adolescente ainda e dizia coisas como: "a te amo", "gosto muito de você" etc e etc. Nós combinamos que iriamos sair para ver um filme daqui a uns 7 dias, pois ambos estávamos em época de prova na escola(cada um em escola diferente). Porem, entre o meio tempo dos 7 dias, ele me fez uma raivinha e eu fiquei puto com ele, e não falei mais com ele pelo resto do dia, umas duas horas depois resolvi contar para segunda pessoa que eu era bi, (ja que a primeira pessoa que falei foi para o outro garoto) era meu amigo de infância que era gay e ele já sabia mais sobre o assunto e eu queria algumas dicas, porem ele começou a dar em cima de mim, eu confuso e sem saber oq fazer dei em cima dele tbm, (ele era de outro estado, detalhe importante) porem eu dei em cima dele sem muitas esperanças pois não morava no meu estado. Ele disse pra mim que na proxima semana viria a minha cidade e eu fiquei "ops!" porem queria marcar cmg de ir pro cinema na segunda, ele viria para minha cidade numa sexta e na segunda nos sairíamos. Então caros leitores eu aceitei, ir nos dois cinemas, eu fiquei despreocupado pois iria com o outro garoto no cinema no sabado, você ja deve imaginar oque iria acontecer, fui no cinema no sabado com o garoto lá, pois ja tinhamos nos resolvido e não estava mais com raiva dele, no meio do filme estavamos tão tensos e nervosos e so nos demos as mãos, porem nada de beijo. Quando saímos do filme andamos de mãos dadas, depois do ocorrido eu ja estava pensando em cancelar com o garoto de outro estado, porem só iria fazer isso quando chegasse em casa, quando fomos a praça de alimentação sentamos e pedimos, antes de chegar nosso pedido eu estava encorajado pra dar um selinho nele, e então fiz isso, dei um selinho nele, e quando sai do selinho, percebo alguem familiar a esquerda da nossa mesa, era o garoto de outro estado, quando ele viu tudo eu olhei pra ele e ele saiu correndo, então eu saí correndo atras dele pra tentar explicar alguma coisa, la sei vey fiquei tenso, e quando eu saí correndo me lembrei que deixei o outro garoto na mesa sem entender nada, "eu volto pra mesa?", "continuo atras do outro cara?", eu paralisei, depois disso me sentei num banco e liguei pra minha mãe ir me buscar no shopping, eu me senti um cara horrivel pra krl, pq ate então o garoto de outro estado so veio a minha cidade pra nos ficarmos, e eu estraguei tudo vey, quando eu estava saindo do shopping vi no canto, o garoto do outro estado e o que eu fui no cinema, conversando, eu não tive coragem na hora de ir pedir desculpa pra ambos. Duas semana depois eu vi no inta de cada um dizendo que eles estavam em um relacionamento serio, "<3 lars e farls" , "<3 fars e lars", eu fiquei ate q surpreso, eles estão juntos ate hoje, e o cara que era de outro estado disse obrigado a mim que aquela tristeza trouxe a ele o seu melhor relacionamento ate damo momento, infelismente não tenho mais o print, pois ele me disse isso em setembro do ano passado. Obrigado por ler minha historia, espero q apareça no video, mas se não aparece pelo menos fico feliz se falarem se eu fui babaca ou não.
submitted by InfamousPangolin3996 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.14 19:40 InfamousPangolin3996 Bom... Tem q ter título né, ok... O DIA EM QUE EU MAGOEI DUAS PESSOAS E DEPOIS ME SURPREENDI COM AMBAS!

Bom, caros leitores deste reddit maravilhoso, essa historia pode ser um famoso caso de "am i the asholle?" porem acho que não, então vamos la a historia... A, e oi luba, editores e gatas maravilhosas e fofinhas.
Bom, meu nome é Carls, a dois anos atrás, eu e um carinha estávamos combinando de sair pelo zap né, algo bem normal diga-se de passagem, porem, eu era adolescente ainda e dizia coisas como: "a te amo", "gosto muito de você" etc e etc. Nós combinamos que iriamos sair para ver um filme daqui a uns 7 dias, pois ambos estávamos em época de prova na escola(cada um em escola diferente). Porem, entre o meio tempo dos 7 dias, ele me fez uma raivinha e eu fiquei puto com ele, e não falei mais com ele pelo resto do dia, umas duas horas depois resolvi contar para segunda pessoa que eu era bi, (ja que a primeira pessoa que falei foi para o outro garoto) era meu amigo de infância que era gay e ele já sabia mais sobre o assunto e eu queria algumas dicas, porem ele começou a dar em cima de mim, eu confuso e sem saber oq fazer dei em cima dele tbm, (ele era de outro estado, detalhe importante) porem eu dei em cima dele sem muitas esperanças pois não morava no meu estado. Ele disse pra mim que na proxima semana viria a minha cidade e eu fiquei "ops!" porem queria marcar cmg de ir pro cinema na segunda, ele viria para minha cidade numa sexta e na segunda nos sairíamos. Então caros leitores eu aceitei, ir nos dois cinemas, eu fiquei despreocupado pois iria com o outro garoto no cinema no sabado, você ja deve imaginar oque iria acontecer, fui no cinema no sabado com o garoto lá, pois ja tinhamos nos resolvido e não estava mais com raiva dele, no meio do filme estavamos tão tensos e nervosos e so nos demos as mãos, porem nada de beijo. Quando saímos do filme andamos de mãos dadas, depois do ocorrido eu ja estava pensando em cancelar com o garoto de outro estado, porem só iria fazer isso quando chegasse em casa, quando fomos a praça de alimentação sentamos e pedimos, antes de chegar nosso pedido eu estava encorajado pra dar um selinho nele, e então fiz isso, dei um selinho nele, e quando sai do selinho, percebo alguem familiar a esquerda da nossa mesa, era o garoto de outro estado, quando ele viu tudo eu olhei pra ele e ele saiu correndo, então eu saí correndo atras dele pra tentar explicar alguma coisa, la sei vey fiquei tenso, e quando eu saí correndo me lembrei que deixei o outro garoto na mesa sem entender nada, "eu volto pra mesa?", "continuo atras do outro cara?", eu paralisei, depois disso me sentei num banco e liguei pra minha mãe ir me buscar no shopping, eu me senti um cara horrivel pra krl, pq ate então o garoto de outro estado so veio a minha cidade pra nos ficarmos, e eu estraguei tudo vey, quando eu estava saindo do shopping vi no canto, o garoto do outro estado e o que eu fui no cinema, conversando, eu não tive coragem na hora de ir pedir desculpa pra ambos. Duas semana depois eu vi no inta de cada um dizendo que eles estavam em um relacionamento serio, "<3 lars e farls" , "<3 fars e lars", eu fiquei ate q surpreso, eles estão juntos ate hoje, e o cara que era de outro estado disse obrigado a mim que aquela tristeza trouxe a ele o seu melhor relacionamento ate damo momento, infelismente não tenho mais o print, pois ele me disse isso em setembro do ano passado. Obrigado por ler minha historia, espero q apareça no video, mas se não aparece pelo menos fico feliz se falarem se eu fui babaca ou não.
submitted by InfamousPangolin3996 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 06:08 denesfernando Sou Babaca Por Querer Que O Namorado Da Minha Amiga Não Passe Mais A Quarentena Aqui E Volte Pra Casa Dele?

Olá Luba, editores, gatas e Turma. Essa história que vou compartilhar aqui é recente, ainda estou tratando em terapia, mas ela começa um pouquinho lá atrás.
Um ""pouco"" de background para situar a todos de onde tudo isso começou.
Em 2013 comecei namorar um cara que vou chamar de Karen, por ele ser muito, mas muito CUSÃO (inclusive, ele se parece muito com você Luba e por vocês serem tão idênticos, eu passei um bom tempo sem assistir o canal, pois não conseguia te ver sem lembrar dele). Mas, enfim, em 2015 ele e o grupo da faculdade dele decidiram morar todos juntos em uma casa perto da faculdade, pois estava exaustivo para todos trabalharem em pontos distintos da cidade (São Paulo, para se alguém quiser se situar).
Então, em janeiro de 2016, eles se mudaram e eu ia para lá aos fins de semana, até que acabei me mudando para a casa em Junho do mesmo ano, no dia do meu aniversário.
Pois bem, foi uma fase horrível da minha vida por causa do meu ex, terminamos em maio de 2017 e tive que sair da casa. Esse meu ex era um abusador, um aproveitador, a pior pessoa que eu poderia ter conhecido na minha vida. Os abusos psicológicos que ele cometeu comigo, afetaram totalmente minha confiança e em como eu viria a me relacionar com outros caras, fora as crises de ansiedade que eu arrasto até hoje.
Mas então, eu fiquei amigo dos amigos dele da faculdade e em especial da Karls que virou minha melhor amiga.
Em 2017 eles terminaram a faculdade e em 2018 o contrato da casa venceu e eles finalmente poderiam se mudar, áquela altura ninguém suportava mais olhar pra cara do Karen.
Então, foi nesse momento, que a Karls e o Akarls me chamaram para vir morar com eles numa nova casa. Sem o Karen. E hoje nós três vivemos como uma família feliz com os nossos pets.
2019
Eu conheci um cara, eu vou chamar ele de Lars.
Lars e eu começamos a trocar mensagens, se conhecer, nos aproximarmos. Até então, antes dele, todos os outros caras que eu acabei ficando, não davam certo, (tem muito gay problemático nessa cidade). Mas Lars foi diferente, conforme nos conhecíamos, ele ia transpondo todas as muralhas que eu usava como defesa, pois meu maior medo seria voltar para um relacionamento abusivo, tóxico e doentio.
Com o Lars eu fui bem devagar, realmente queria conhecer ele, pra ver se o que eu estava sentindo era o certo e se ele não iria me fazer mal.
Nesse tempo conhecendo ele, eu desabafava com Karls todas as minhas inseguranças, pois ela tinha vivido todo o meu drama com o meu ex, ela sabia dos meus medos, receios, inseguranças em me relacionar com alguém e ela me dava todo o apoio, pra poder voltar a acreditar e saber que nem todo mundo é igual o Karen, que na verdade eu dei azar com o Karen, mas que não seria assim de novo.
Depois de tantos embates sobre minhas agruras eu acabei me desarmando e me permiti começar algo com o Lars.
Um mês e meio depois, finalmente decidi trazer ele em casa, para conhecer meus amigos e 😏.
Então, foi nesse fim de semana de novembro de 2019 que coisas aconteceram.
Depois de ficarmos, acabei aceitando os meus sentimentos por ele, pensei que depois de tanto tempo solteiro, passando por aventuras fracassadas com pessoas que não se encaixavam, onde a química só proporcionava uma reação inicial. Ali estava talvez o momento de poder compartilhar momentos com alguém.
Mas aquele início de sonho desmoronou muito rápido. No domingo quando ele estava pra sair para trabalhar, Lars me contou que iria para o Beto Carrero com um amigo. Fui pego de surpresa, pois ele não havia mencionado nada nas nossas conversas durante a semana.
Na época, Lars trabalhava como bartender numa cafeteria e reclamava de trabalhar muito, não ter finais de semana livres e só folgar nas segundas-feiras.
Como não tínhamos oficializado nada, nossa primeira vez foi na noite anterior e o fato de estar disposto a querer começar a construir uma relação tinha sido algo que eu havia arrazoado no meu coração, achei absurdo demais eu questionar porque ele não tinha me falado nada antes.
Tudo bem, ele iria no Beto Carrero com um amigo, logo após sair da cafeteria. Pegaria o ônibus na estação do Tietê no domingo a noite, passaria o dia no parque, já que a folga seria na segunda, e na segunda a noite ele voltaria e iria trabalhar na terça-feira de manhã. Eu, pelo menos, imaginei que seria assim.
Na segunda-feira, eu fui trabalhar normal, vi as fotos dele no Beto Carrero, os stories no Instagram aparentemente nada de estranho, mas a primeira coisa que me chamou a atenção foi o fato dele não ter postado um único story com o amigo, mas até aí, se eu encucasse com isso, seria uma atitude tóxica e eu não queria isso. Numa relação deve existir confiança.
Nós não nos falamos o dia inteiro, pois eu não iria ficar o importunando num passeio como aquele, que ele aproveitasse o máximo possível. Foi quando às 18:00 eu resolvi mandar uma mensagem para ele, já que eu estava saindo do trabalho.
A mensagem era mandando um "oi" e desejando que ele tivesse se divertido bastante e fizesse uma viagem tranquila de volta.
Foi quando ele me respondeu que não voltaria aquela noite, que ele iria para Balneário Camboriú com o amigo passear de barco. Eu fiquei completamente sem reação, foi um choque. Ele só reclamava de como o trabalho explorava ele, não era flexível e do nada, de uma viagem totalmente espontânea que aconteceu aleatoriamente pra aproveitar um dia de folga num bate e volta, surgiu uma folga no dia seguinte.
Eu não tive como não ser arrastado de volta para os tempos do Karen, onde eu fui trouxa por anos, onde ele matava aula pra transar na escada da faculdade, dizia que ficava até mais tarde no serviço pra não pegar trânsito, mas na verdade ia para dates furtivos de apps de pegação (inclusive tenho uma história ótima com relação a isso da época do Karen), enfim, meu cérebro e meu coração ligaram o sinal vermelho, as sirenes começaram a zunir no meu ouvido, a última coisa que eu queria era ser enganado como fui na minha última relação.
Voltando, Lars não falou mais nada depois disso, fui pra casa naquele dia. Na terça-feira de manhã, outro sinal de alerta, não tinha nenhuma mensagem no celular. Isso poderia ser irrelevante, se a gente não tivesse passado o último mês e meio, trocando várias mensagens e memes da hora que acordava até a hora de dormir. Me senti mal, a conversa tinha morrido da noite para o dia, fiquei angustiado, pois eu estava começando a gostar dele e aquilo mudou da noite para o dia.
Terça-feira se foi, ele em Balneário Camboriú, fotos e stories no Instagram se seguiram e nada desse amigo misterioso.
Finalmente, a noite ele estava voltando e mandou uma mensagem dizendo que estava exausto, mas estava voltando. Nesse momento, minha mente já tinha formulado mil e uma histórias, mas resolvi ser prudente, apesar da angustia que estava sentindo.
Foi difícil dormir aquela noite, na manhã seguinte, ele mandou uma mensagem dizendo que havia chegado, estava exausto, mas estava indo trabalhar.
Nossa conversa, já não era a mesma, algo tinha mudado, as palavras ou a ausência delas são um termômetro para o coração, escrever para outra pessoa é um ato de conexão e o nosso elo havia se rompido.
Foi quando resolvi confrontá-lo.
Segue abaixo a conversa no whatsapp:
[28/11 11:56] Denes: Desculpa, Lars.
[28/11 11:56] Denes: Eu não sei de fato o que aconteceu
[28/11 11:56] Lars: Pelo o que ?
[28/11 11:56] Denes: mas desde terça que eu sinto que nossa conversa morreu
[28/11 11:56] Lars: :(
[28/11 11:56] Lars: Eu que peço desculpas
[28/11 11:57] Denes: se vc puder me dar uma luz
[28/11 11:57] Lars: Questão de conversa tbm não sei ... :(
[28/11 11:58] Lars: Não quero ser cuzao contigo
[28/11 11:58] Denes: me diz o que tá acontecendo
[28/11 11:59] Lars: Gosto olhando no olho
[28/11 11:59] Lars: Gosto de vc
[28/11 11:59] Denes: talvez não haja olho no olho se eu não entender o que está acontecendo
[28/11 12:00] Denes: eu tb descobri que estou gostando de vc
[28/11 12:00] Denes: descobri de uma maneira bem ruim
[28/11 12:00] Denes: só quero que vc me diga
[28/11 12:00] Denes: sem medo
[28/11 12:02] Lars: Eu recebi uma ligação de alguém antes de viajar que me deixou balanceado
[28/11 12:02] Denes: prossiga
[28/11 12:02] Lars: Não gosto da ideia por aqui
[28/11 12:03] Lars: Mas tá bom ...
[28/11 12:03] Denes: por favor, agora que começou, não pare
[28/11 12:03] Lars: Pouco antes de conhecer vc eu tinha acabado um relacionamento ...
[28/11 12:03] Denes: hum
[28/11 12:04] Lars: E tipo ainda algo que me deixa balançado e tal ...
[28/11 12:05] Denes: entendi
[28/11 12:05] Denes: ah...
[28/11 12:05] Lars: E tipo não quero mentir pra vc
[28/11 12:05] Lars: Nem ser um cuzao contigo me entende
[28/11 12:05] Lars: Quero ser sincero sempre
[28/11 12:05] Lars: Não só com vc mas comigo mesmo
[28/11 12:06] Denes: então, o livro de Harry Potter que está com vc, foi um presente de um amigo meu que faleceu esse ano, será que posso pegar com vc na catraca amanhã da Santos Imigrantes
[28/11 12:06] Lars: Sim ... Claro ... Mas queria conversar mais com vc pessoalmente
[28/11 12:06] Lars: Se não se importar
[28/11 12:07] Lars: Tenho um presente pra vc
[28/11 12:07] Denes: eu vou me importar
[28/11 12:07] Denes: por favor, sem presentes
[28/11 12:07] Lars: Tudo bem :(
[28/11 12:09] Denes: amanhã as 8:30 te encontro na Catraca
[28/11 12:09] Lars: :( eu lhe entendo sabe ... Mas confesso que gosto de vc e queria que vc permanecesse na minha vida independente de qualquer coisa
[28/11 12:09] Denes: não será possível
[28/11 12:09] Lars: Tudo bem eu entendo vc ... :(
[28/11 12:09] Lars: Me desculpa
[28/11 12:10] Denes: te encontro amanhã na catraca sem falta
[28/11 12:21] Lars: Hj vc sai que horas do trabalho?
[28/11 12:24] Denes: Desculpa, Lars. Mas eu só pretendo te encontrar para pegar o meu livro. Não, temos nada para conversar. Você não me deve satisfações, justificativas ou esclarecimentos. Apenas o meu respeito. Mas, mesmo assim. Esse ponto final precisa ser colocado.
[28/11 12:25] Lars: Tudo bem eu entendo e respeito vc ... Falei de hj pq posso te entregar hj o livro
[28/11 12:25] Lars: Ele está comigo aqui no trabalho
[28/11 12:26] Denes: Eu saio às 18:00
[28/11 12:26] Lars: Posso te entregar hj o mesmo horário ... Na estação melhor pra vc
[28/11 12:27] Denes: Que horas na Santos Imigrantes vc vai passar por lá?
[28/11 12:27] Lars: Umas 19h a 19:30
[28/11 12:28] Lars: Mas espero a sua hora
[28/11 12:28] Denes: Okay, as 19:00 estarei lá
[28/11 12:28] Denes: Se chegar antes estarei sentado em algum dos bancos da plataforma
[28/11 12:29] Lars: Tá bom
[28/11 12:29] Lars: Sei o que vc vai falar ... Mas desculpas :(
Quando ele falou dessa ligação do ex e ficou balançado, eu senti uma enxurrada de sentimentos negativos, o tsunami de chorume que eram as mentiras do Karen voltando a tona. Todas as desculpas esfarrapadas, parecia que eu estava vivendo tudo outra vez.
Eu estava cego, na gana de não querer cometer os mesmos erros do passado, acabei sendo seco, duro e intolerante, condenando um pelos erros de outro.
Eu já tinha sentenciado dentro de mim que aquela viagem foi algo que ele tinha programado com o ex e que tinha ido com ele e que eles tinham se acertado e que ele queria me manter como step se nada desse certo. Enfim…
Nesse mesmo dia, fui buscar o meu livro (um fato curioso, esse livro que foi presente de um amigo que veio a falecer em 2019, foi um presente pra me lembrar o quanto eu sou uma pessoa corajosa, era a edição de 20 anos da Pedra Filosofal nas cores da Grifinória e dentro ele escreveu a famosa frase da Luna "As coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós. Mas nem sempre na forma em que pensamos." https://imgur.com/a/ebJFd2U
Ironicamente, quando paro pra olhar isso em particular, penso na grande ironia de tudo.
Eu cheguei antes na estação, fiquei esperando, sentado num banco na plataforma, vendo vários trens passando, várias pessoas descendo na estação vindo depois de mais um dia de trabalho. A minha ansiedade estava a mil, eu queria chorar, estava angustiado com tudo aquilo, pior, sem entender como "tinha cometido" o mesmo erro outra vez.
Ele chegou uns 15 minutos depois, estava com o livro na mão, eu peguei o livro e então ele me estendeu os braços pedindo um abraço, fiz com ele o que eu devia ter feito com o Karen, olhei para ele com a minha pior cara de desgosto e nojo e falei "Adeus", virei as costas e deixei ele lá.
Hoje, não me orgulho do que eu fiz, sinto vergonha quando penso, mas para que vocês entendam aquele gesto, mesmo ele não sabendo, era algo traumatizante, no término com o Karen, quando coloquei minhas malas e meus livros no táxi, ele chegou até mim e na maior cara de pau, na sua maior interpretação pra burguês ver, ele me pediu um abraço e o trouxa aqui cedeu esse abraço, então ele sussurrou no meu ouvido "Sou eternamente grato por tudo o que a gente viveu e você vai sempre poder contar comigo para o que você precisar" e quando eu precisei o que eu ouvi? "Não tenho obrigação nenhuma de te ajudar."
Quando eu saí da estação, bloqueei o Lars em todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e até o número dele pra ele não me mandar SMS ou ligar. Não queria nunca mais ouvir falar dele pelo resto da minha vida.
Alguns dias se passaram e a Karls me contou que Lars havia mandado mensagem para ela no Instagram dizendo que estava preocupado comigo, queria falar comigo e eu irredutível falei que nunca mais queria saber nada a respeito dele.
Então ali eu tinha colocado uma pedra em cima desse assunto, vida que segue.
Dezembro de 2019
Karls é uma garota muito linda, mas em todos esses anos de amizade ela só se envolvia com os piores caras do Tinder, uma fase da vida dela que fazemos piada, mas que se você olhar atentamente, era bem triste.
Ela tinha o sonho de conhecer um cara bacana, compartilhar momentos, viver toda aquela fantasia de namoro, dormir abraçada, assistir anime, cantar músicas da Disney e cozinhar todos os pratos possíveis de todos os programas de culinária que existem no mundo.
Depois de anos, esse cara apareceu. Vamos chamá-lo de Darls.
Darls é um cara super carismático, que faz amizade por onde ele passa, falador, contador de piada, solicito, uma pessoa que todo mundo iria adorar ter como amigo.
JANEIRO 2020
Parecia que Darls sempre esteve nas nossas vidas, Akarls e eu o recebemos de braços abertos, pois víamos o quanto ele fazia Karls feliz.
Logo ele começou me pedir dicas e mais dicas de coisas que fariam a Karls feliz e nesses 5 anos de amizade eu era a pessoa que mais sabia de tudo o que a Karls gostava.
FEVEREIRO 2020
Eles oficializaram o namoro, (meio rápido, mas…), então ela entrou numa tour para conhecer todas os amigos dele, pois ele queria apresentar a namorada para as pessoas importantes na vida dele.
Darls mora a 35km de distância, num bairro distante, 2 horas de viagem no mínimo, mas ele sempre estava vindo passar mais tempo aqui.
MARÇO 2020
Pandemia chegou, isolamento social foi instaurado, pessoas em casa. Eu sou editor de vídeo, então estou trabalhando em casa desde que esse inferno começou. E quem acabou vindo para cá, também? Exatamente, Darls.
A companhia dele era agradável, e por vermos Karls feliz, nada objetamos, aceitamos naturalmente a estadia dele aqui. Mesmo que nunca tenhamos conversado isso entre nós, foi natural olharmos para a felicidade dela.
ABRIL 2020
Um mês de quarentena, eu sou uma pessoa ansiosa. Solteiro que passou da barreira dos 30, já havia sentenciado que não conheceria ninguém e morreria só, pois já estava sem esperança de conhecer alguém em um mundo sem um vírus mortal, imagina em um mundo onde estar perto 2 metros de alguém pode ser sua sentença de morte.
Eu comecei entrar numa crise terrível, comecei trabalhar demais, a fazer 12 horas de trabalho por dia e no meu tempo vago eu comecei a assistir todos os filmes e curtas gays já foram produzidos no mundo. E nisso, fiz a burrada de assistir um filme que superestimei por anos.
Brokeback Mountain.
'O que eu fiz da minha vida?'
Eu fiquei tão mal, mas tão mal, que naquela noite eu fui dormir chorando e os dias que se seguiram eu tive tanto remorso pelo final daquele filme, que certo dia eu comecei chorar na frente da Karls e do Darls enquanto a gente almoçava.
No final de abril, meu tio implorou que eu fosse na casa dele, pois estava tendo um problema entre minha mãe e minha irmã e ele estava preocupado da minha mãe acabar se metendo em um avião e vindo pra São Paulo no meio de uma pandemia. Fui, como se eu já não estivesse colapsando, ainda tinha que resolver o problema de outras pessoas.
Naquela semana, eu assisti um vídeo, tenho 80% de certeza que foi no LubaTV os outros 20% acho que foi no canal do Henry Bugalho, que falava sobre perdão, algo do tipo "se não perdoamos, do que adianta pedirmos desculpas" e eu já estava muito reflexivo.
De noite, eu estava no apartamento do meu tio, quando recebi uma notificação de que alguém tinha me seguido no Twitter.
Abri a notificação e vi que era o Lars me seguindo quase 6 meses depois. Ele não tinha twitter e tinha criado uma conta por causa da quarentena.
Minha primeira reação foi bloquear ele, mas aí bateu aquele turbilhão de coisas acumuladas nessa quarentena. O final de Brokeback Mountain, a fala sobre perdão e um detalhe sobre o Lars que pesou muito, ele tem diabetes, acho que é um tipo raro, ele desenvolveu super novo, ele toma dois tipos de insulina, ele é grupo do risco.
Sentei no sofá e me perguntei, 'o que ele queria depois de todos esses meses? Ele não entendeu o meu "Adeus"?'
Pois, bem. Fui até o Instagram, desbloqueei ele e mandei a seguinte mensagem:
"O que você quer?"
Ele levou uma meia hora pra me responder, o 'digitando…' parecia eterno.
Resumindo, ele falou que se importava muito comigo, que eu marquei a vida dele, que nunca quis se distanciar de mim, que jamais foi a intenção me magoar com o que quer que tenha acontecido e que nunca dei a oportunidade dele se explicar.
E eu respondi, que não importava o que ele tivesse para me dizer, não ia mudar a opinião que eu tinha sobre ele.
Ledo engano, meus caros.
Fui dormir às 4 da manhã, tirei tudo de dentro de mim, tudo o que eu inventei na minha cabeça. Porque no meu relacionamento anterior eu ouvi tantas mentiras, que acabei jurando que qualquer um iria mentir para mim, era o único referencial que eu tinha.
Só para que vocês saibam, era realmente um amigo, as fotos que ele tirou junto com o amigo no Beto Carrero, foram todas no celular do amigo a folga da Terça-feira, o chefe dele estava devendo uma folga para ele e como ele não iria poder tirar essa folga a mais do que as que estavam previstas para Dezembro, o chefe deu a folga pra ele na terça para que ele aproveitasse mais um dia de viagem. E sim, o ex dele ligou, ele ficou balançado, pois eles tinham tido uma história recém terminada, mas ele me contou, primeiro porque eu insisti, mas também porque ele não queria mentir pra mim, já que eu tinha todo esse problema com mentiras, então ele queria ser honesto comigo desde o início e que nunca foi a intenção dele voltar com o ex, tanto que ele não voltou, ele queria estar comigo, e que mesmo tendo passado todo aquele tempo ele nunca tinha me esquecido e não tinha desistido de mim.
Eu falei para ele que não sabia como reagir a tudo aquilo, disse que não sabia se seria capaz de confiar nele. E que ele não tivesse esperança, mas que eu iria refletir sobre tudo aquilo.
Então eu voltei pra casa e compartilhei a história com Karls e Darls.
Karls ficou meio com o pé atrás, mas Darls me apontou os erros que eu cometi, me fez enxergar o quanto eu tinha exagerado pelo medo e desconfiança que eu tinha, que não tinha nada a ver com Lars e minha ficha caiu.
Agora, tudo o que me restava era o meu orgulho, eu precisava passar por cima disso.
Voltei a conversar com Lars, aos poucos, foi difícil no início, mas ele foi muito tolerante, eu expliquei que não estava sendo fácil voltar a conversar com ele, mas que compreendi que muito daquela situação era culpa minha.
Ele começou a me mandar mensagens de manhã e a noite, de bom dia e boa noite e esporadicamente algum meme. Foram duas semanas conversando quando houve a necessidade da gente se ver. Eu não sabia como iria reagir.
Sim, ele viria aqui em casa no meio de uma quarentena, mas antes que cresça os julgamentos, moramos próximo um do outro, ele viria a pé, sem pegar nenhuma condução e num horário de pouco fluxo.
MAIO 2020
Então comuniquei que ele viria aqui em casa para Karls, Akarls e Darls. Aparentemente, achei que todos tinham recebido a notícia de bom grado.
Ele veio, a primeira coisa que ele fez foi ir para o banheiro tomar banho, com Covid não se brinca. Depois, sentamos e conversamos, e mais uma vez, eu falei tudo de novo, dessa vez olhando no olho, colocando tudo a limpo, uma conversa franca, contei de todas as impressões que eu tive de tudo o que aconteceu, como a narrativa se construiu na minha cabeça e porque agi da maneira que agi.
Em contra partida, ele disse que estava tudo bem, disse que ficou muito chateado, mas os amigos dele conversaram com ele dizendo que tinha um motivo para eu agir como eu tinha agido. Ele me falou que nunca me esqueceu e queria ter uma oportunidade de conversar comigo e esclarecer as coisas, pois sabia que tudo tinha sido um grande mal entendido. Ele falou que mandou várias mensagens para a Karls, mas não obteve resposta. E quando ele me mandou o convite no Twitter, ele disse que seria a sua última tentativa de se aproximar de mim, se não desse certo, ele mesmo desistiria de tudo.
Ele passou três dias aqui em casa, eu não me abri tanto com ele com relação a isso, mas eu senti muito remorso por como as coisas aconteceram por minha causa.
Outra coisa, lembra na mensagem, quando ele falou que tinha um presente para me dar e eu falei que não queria? Ele trouxe o presente, ele guardou o presente todo esse tempo e disse que toda vez que via o presente, ele lembrava de tudo o que a gente viveu e a coisa que ele mais queria era me dar esse presente, que ironicamente ele comprou na viagem para o Beto Carrero.
Era um funko do Harry Potter, já que eu amo muito Harry Potter. (Não, não sou transfóbico, eu amo Harry Potter desde 2000). http://imgur.com/gallery/cah0Ry7
Ele voltou pra casa dele. Continuamos a nos falar, reatar laços, ter essa troca.
Compartilhei minhas impressões com Karls e Darls, eu estava relutante, desacreditado. As pessoas subestimam relacionamentos abusivos, mas a gente carrega coisas por anos, os estragos são terríveis, estava eu provavelmente estragando uma oportunidade de ser feliz por medo de ser feliz.
As coisas foram devagar, estávamos conversando de nossas rotinas na quarentena, ele o quanto sentia falta do trabalho e não aguentava mais assistir séries e eu o quanto estava trabalhando e engordando, já que editor de vídeo trabalha em casa, praticamos isolamento social antes disso "estar na moda" (✌️ salve editores do canal, eu juro que tô escrevendo essa história que já passa de 4 mil palavras, pensando se realmente o Luba lerá essa história na Turma-Feira, fico imaginando no trabalhão que vocês vão ter pra editar, se eu puder pedir, posta a Timeline pra eu ver como ficou no final, curto muito timelines [Sim, pra quem não entende, isso é meio creep]).
JUNHO 2020
Lars voltou, veio para estar comigo no meu aniversário, inclusive ele me presenteou com Find Me do André Aciman, ele disse que queria me dar a muito tempo, pois em novembro do ano passado eu estava lendo Call me by your name e eu estava namorando pra comprar o livro quando fosse lançado, mas não deu nem tempo dele poder comprar na época.
No meu aniversário, resolvi cozinhar para comemorar, fazer escondidinho de frango. Eu estava de folga e queria fazer algo especial para Karls, Darls, Akarls e Lars. Eu passei a tarde e começo da noite cozinhando e Lars me ajudando.
Então, aconteceu o estopim de todo o caos.
Karls e Darls desceram e viram que o escondidinho não estava pronta ainda, ela fechou a cara e disse "Nossa, ainda não está pronto?". Depois eles fizeram um sanduíche e comeram e subiram, bastou aquilo pra me entristecer, até entendo que ela poderia estar com fome, mas ela bater porta de armário e a porta da geladeira acabou todo o meu ânimo, me senti super mal.
Comi aquele escondidinho triste, o clima na mesa estava tenso e na boa o que era pra ser uma comemoração no que eu acreditava ser entre família, foi a porcaria de um jantar de aniversário que eu perdi tempo fazendo.
Lars voltou pra casa dele, continuamos nos falando e estreitando os laços, aproveitando a companhia um do outro, e finalmente no meio de toda essa situação de merda que estamos vivendo no planeta, senti uma esperança de que talvez tudo daria certo, pelo menos uma vez.
Mais uma vez, ele veio passar o fim de semana aqui em casa, e foi divertido, assistimos filme, contamos piadas e o melhor, eu estava podendo dormir abraçado com ele, por a cabeça no travesseiro e não me sentir só.
JULHO 2020
O mês do caos, eu odeio Julho, por tantos motivos, sério. Eu tenho inúmeras histórias de desgraças nesse mês que PQP (Gif da Xuxa).
Lars me mandou mensagem dizendo que ele teve uma briga terrível com o sobrinho dele, na briga eles só faltaram sair na porrada, ele falou que estava mal por estar na casa da irmã dele e por toda essa indisposição com o sobrinho que tem 18 anos e é um completo folgado. Ele disse que iria procurar um lugar pra ficar, mas até lá, ele perguntou se poderia ficar aqui até encontrar esse lugar.
E como eu já fui colocado pra fora de casa pelo meu tio e me vi sozinho, eu sei o quanto é importante ter alguém pra estender uma mão amiga nessa hora.
Eu respondi que sim, mas que ia comunicar o Karls e o Akarls. Expliquei a situação Lars e eles falaram que tudo bem.
A Karls começou a fazer um freela permanente em um grande estúdio aqui de SP, então ela já não estava ficando em casa e quando estava, ficava a maior parte do tempo com o Darls, que ficou aqui em casa, mesmo ela trabalhando regularmente, já que as coisas estão flexibilizadas por aqui.
A princípio, Lars ficaria aqui até dia 10, ele tinha acertado de ir morar com um pessoal que ele achou num grupo do Facebook, mas o lugar onde esse pessoal ia morar não deu certo, pelo o que ele me contou, foi lance com a Porto Seguro, ele ficou decepcionado, porque os meninos eram legais. Então, ele voltou para a busca de encontrar um lugar pra ficar, eu inocente disse que ele poderia ficar o tempo que precisasse.
Interiormente, eu queria me redimir por toda a injustiça que foi o nosso início, queria fazer certo dessa vez, pois ele estava sendo bom pra mim e eu nunca tinha tido isso, esse convívio.
Enquanto ele estava aqui, comecei a ter companhia para o almoço, passei a comer direito, já que ele é obrigado a comer certo por causa da diabetes, eu estava até me alimentando nos horários certos. As noites assistíamos séries abraçados, até a hora de dormir. Parecia um oasis no meio de todo esse inferno que estamos vivendo, por um único instante eu esqueci de tudo de ruim.
Nesse período, ele estava procurando vários quartos, mas só encontrava cativeiros sendo alugados por mercenários.
Conforme o mês ia passando, Karls estava bem estressada com tudo e quando estava todo mundo na cozinha, ela parecia evitar querer falar com ele. No início, eu pensei que fosse TPM ou alguma coisa em particular dela com Darls.
Mas eu tive certeza que era alguma coisa com o Lars, no dia que estávamos jantando e ela veio informar que o botijão de gás tinha acabado e ela tinha comprado um novo, mas ela insinuou que estávamos cozinhando demais. Eu fiquei, sem reação, pois não esperava por aquilo, como eu falei, ela e o Darls estavam fazendo todas as receitas que existiam na internet, como que o Lars 10 dia aqui era a causa do botijão ter acabado?
Então aquilo começou a ficar espinhoso e o meu erro foi não ter confrontado. Eu comecei a me sentir acuado com o Lars e não sabia o que fazer, ele já estava numa puta situação frágil por ter saído da casa da irmã por indisposição com o sobrinho e a coisa que eu mais queria era que ele se sentisse confortável na minha própria casa.
No meio de tudo isso, ele voltou a trabalhar e eu passei a acordar cedo junto com ele, pra tomar café e abrir o portão pra ele poder sair, num desses dias, eu levantei e fui no banheiro e enquanto eu usava, a Karls bateu na porta perguntando quem é que estava lá dentro de uma maneira meio ríspida, no caso era eu, mas o Lars viu a situação toda, ele não me falou, mas eu reparei que ele parou de tomar banho de manhã antes do trabalho. Dizia ele que o banho da noite era suficiente.
Depois, ele parou de tomar café da manhã, disse que tomaria café na cafeteria que ele trabalha.
A próxima coisa que aconteceu foi um dia que eu estava na cozinha e fui informado que Karls e Akarls decidiram que não iríamos mais fazer as compras de mercado juntos. E que só manteríamos os produtos de limpeza e higiene e que o resto era cada um por si.
Confesso, que na hora não compreendi o que estava acontecendo, eu estava muito desligado, na verdade não acreditava que os meus amigos estavam me excluindo por causa do Lars, eu estava sendo ingênuo, pois não imaginaria que aquilo estava acontecendo.
No meio desse caos todo, Lars, virou pra mim e disse que a irmã dele pediu que ele fosse na casa dela. Então ele iria direto do trabalho e dormiria lá no sábado para o domingo, já que estaria de folga e voltaria pra cá no domingo a noite.
Só que ele não voltou, ele disse que a irmã dele pediu para que ele dormisse lá mais uma noite. Pensei, okay, ele vem então amanhã direto do trabalho pra cá, mas aí ele não veio na segunda, foi quando o peso de tudo bateu.
A essa altura eu já estava angustiado com tudo aquilo e direcionei minha frustração para o lado errado, em vez de confrontar quem estava causando toda essa situação insatistória, eu cobrei dele, porque ele não estava aqui. Perguntei, porque ele não queria estar mais aqui. Ele falou que queria. Então, eu perguntei porque o domingo, virou segunda e agora a segunda virou terça? Ele hesitou, aí eu perguntei se era por causa da Karls e ele disse que só não queria incomodar ninguém.
Eu fiquei mal, por ele se sentir mais incomodado na minha casa do que na casa da irmã dele com o sobrinho folgado que estava fazendo da vida dele um inferno.
Fiquei desapontado, ele veio na quarta, conversei com ele, disse que iria conversar com a Karls sobre toda essa situação. Mas já era tarde.
Era a última semana de Julho, e antes mesmo que eu pudesse conversar com a Karls, Akarls chegou dizendo que não dava mais para dividirmos a conta de água como estávamos fazendo, por 3, teríamos que dividir por 5, já que a conta ficou mais cara.
Na sexta-feira daquela semana, Lars encontrou um quarto numa casa que ele meio que alugou as pressas e ele se mudaria na primeira segunda de agosto. Quando eu pude confrontar Karls, no sábado, sobre tudo aquilo, já era tarde. Falei que fiquei chateado deles quererem repartir a conta da casa por 5 com o Lars pelo mês que ele passou aqui, mas isso nunca foi nem cogitado nos 5 meses do Darls aqui. Falei que fiquei decepcionado por ela não ser capaz de enxergar a minha felicidade. Por não ser capaz de ver o quanto eu estava feliz, como eu enxerguei a felicidade dela com o Darls e o recebemos de bom grado dentro de casa por causa da felicidade dela. Disse que foi muito cômodo pra ela ter alguém pra poder dormir junto, assistir coisas juntos, ter os momentos a dois e quando eu pude ter o mesmo, ela não olhou para mim com os mesmos olhos.
Enfim, Lars se mudou, tomei esse tempo que poderia estar assistindo uma série com ele para escrever tudo isso. Angustiado e decepcionado. Darls não tem culpa de nada do que está acontecendo, mas agora acho completamente injusto ele estar aqui e o Lars não estar, não sei o que fazer, minha vontade é de falar, "acabou a quarentena para os dois, pode voltar para sua casa". Me sinto injustiçado e triste por alguém que eu amo tanto, não ter sido capaz de enxergar que eu estava feliz. É isso, estou esperando a próxima sessão da minha terapia e Karls e Darls estão lá no quarto dela e eu estou só.
E para finalizar, essa foi minha conversa agora a pouco com o Lars.
Lars https://imgur.com/gallery/PRrxEI6
submitted by denesfernando to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.05 16:01 LiviLuthorDanvers Ex namorada abusiva ainda se acha o amor da minha vida

Ok, pensei muito antes de mandar isso aqui, mas uma história dessa não deve ser desperdiçada. Então, por favor façam essa história chegar no Luba, pelo amor de Rao
Bora lá. Olá, Luba, editores, gatas, falecidos papelões, possível convidado and turma que está a lever.
Contexto da história: minha ex terminou comigo de uma forma muito escrota, descobri que ela ja estava noiva de outra garota, ela me disse que eu era doente por amar tanto ela e que eu precisava me tratar. Tinha bloqueado ela meses atrás, mas vieram me falar que ela precisava falar algo muito importante comigo, então eu desbloqueei ela. Agora bora pra história, irei transcrever a conversa aqui.
Ela- **** Preciso conversar com você. Ai mas como está?
Eu- Bem e vc? Sobre o que quer falar?
Ela- Muito mal. Mas acho que isso não ti interessa
Eu- Vdd, não me interessa. Então... O que quer falar?
(Duas horas depois)
Não tenho tempo pra mistério. Não quero ser grossa, mas vc sabe o que fez, o que falou, então não vamos fingir que somos amigas, certo?
Ela- Não ti preocurei pra brigar. Comigo ficaram guardadas momentos lindos do nosso romance. Serio, não imaginei que depois de tanto tempo você voltaria me tratar com cinco pedras na mão. Bom dia!
Eu- Olha... eu não vou nem comentar. O que vc queria falar?
(Três horas depois)
Olha, eu vou dormir. Quando eu acordar espero que vc tenha dito o que vc quer tanto falar comigo. Como ja disse antes, não tenho tempo pra mistério.
Ela- Olha meu amor. Não fale desse jeito comigo okay? Do jeito como me trata, me deixa sem forças pra falar o porquê ti procurei. É uma pena ter gastado o seu tempo a toa Tenha um bom dia. E esqueçe o que ia falar. O seu clima comigo não ajuda.
Eu- Só fala o que vc quer tanto falar.
Ela- A gente se fala quando estiver disposta em conversar comigo.
Eu- Só fala logo. Para de rodeio. Quanto mais mistério vc faz, mais irritada e sem paciência eu fico.
Ela- Você ainda está magoada comigo?
Eu- Sim.
Ela- Gostaria que me perdoasse. De todo o coração. Com toda a sinceridade 😔
Eu- Era sobre isso que vc queria falar comigo?
Ela- É o começo pra poder dizer o que tenho a falar. Mas é importante a sua resposta.
Eu- Certo... Vc tem o meu perdão, pq não quero ficar remoendo isso pelo resto da minha vida.
Ela- Obrigada se é que o seu perdão é sincero. Não quero mais perder a ligação com você. Desde que você me deixou, não sou mais feliz. Sonho com você todas as noites como antes. Pra mim é importante ti falar disso.
Eu- Ta bom. Mas onde vc quer chegar? Humm. E o que vc quer que eu faça em relação a isso? Ja te dei o meu perdão.
Ela- É tudo que queria falar pra você. Que você ainda vive em mim. Eu estou doente de saudades de você. Mas entendo se nao quiser saber mais nada de mim. (Ela mandou um áudio dizendo que talvez esse ano poderia vir para o Brasil e que quer me conhecer)
Eu- Olha, não quero ser grossa, mas não quero me encontrar com vc, não quero te ver. Estou muito bem com a minha namorada e não quero que isso seja abalado por um fantasma do meu passado.
Ela- Tudo bem. Fantasma. Hum ok. Posso ligar pra você? Me liga quando puder.
Eu- Estou ocupada agora.
Ela- Tá. Ainda vai me ligar?
Eu- Minha namorada está aqui em casa. Estou ocupada.
Ela- Está bem! Tranquila, eu super entendo. Sem problema.
Dois dias depois
Ela- Mulher, preciso ti ouvir. Você se esqueceu que sou amor da sua vida? Nem essa garota, nem o tempo vai mudar os meus sentimentos por ti.
Eu- Não é mais. Vc perdeu esse posto quando me tratou daquela forma, vc perdeu toda e qualquer chance de voltar a ter algo comigo quando me tratou assim. Deixei isso bem claro
Ela- Eu não perdi nada amor. Apenas eu era imatura e precisava me organizar e entender o que realmente queria. Eu quero ti amar como nunca. Não me negue.
Eu- Não Me Chama De Amor Vc perdeu por ser imatura, por se comportar como uma mimada que achava que poderia usar as pessoas e descartar quando não serviam mais.
Ela- Chamo e repito. Amor da minha vida. Por favor ****, Eu nunca descartei você. Você me deixou e sumiu do meu coração que tanto se completava por você. O meu coração e eu, sentimos a sua falta.
Eu- É, vc não me descartou. Só me chamou de doente e disse que eu precisava me tratar. Ahhh disse também que ficou comigo por pena. E como cereja do bolo a sua noiva ainda me chamou de câncer. Vc quer mais?
Ela- Sim, quero você. Eu não estou mais pra perder tempo sendo que a minha felicidade é ao teu lado. Me deixe conhecer o mundo de mãos dadas com você por favor😔
Eu- Isso vc nunca mais vai ter. Olha, não quero entrar nessa discussão de novo. É melhor cada uma seguir o seu caminho, eu não sinto mais o mesmo por vc. Sinto muito por isso, mas é a vdd. Eu não amo mais vc, Cals. Encontre alguém que ame vc, que queira ficar com vc e nunca magoe essa pessoa, nunca faça ela sentir o que eu senti quando vc falou tudo aquilo.
Ela- O problema é que você nunca me amou, e nunca sentiu nada por mim. Foi daí que tudo acabou. E se estou aqui, não é porque não deu certo com a **** É por amor puro mesmo.
Eu- Por favor, não me mande mais mensagens. Não quero ter que bloquear vc, se caso vc venha mesmo para o Brasil, não me procure. (Mande um áudio pra ela dizendo que não amo mais ela, que estou feliz com a minha namorada e que não quero mais ela na minha vida)
/Nota: coloca uma música triste/
Ela- Não me fale de amor se bem que não tas mais disposta em me dar. O amor que carrego no peito, não é algo simples entendeu? Você sabe e sempre soube que és a minha pessoa preferida. Ai como queria poder dizer o quanto eu te amo sem usar apenas palavras. Só que algum dia eu dê esse amor alguém que não o merece tanto quanto você. Mas eu não quero mais ninguem a não ser você.. E saiba que está me traindo com outra. Ó meu Deus, que dor💔😔
Eu- Te traindo? É sério isso?
Ela- Serio. E eu aqui morrendo de amor por ti e me fala de outra Sim, você com outra.
Eu- Vc diz tudo aquilo, parte o meu coração, destrói o que restava da minha auto estima e tem a coragem de dizer que eu te trai?
Ela- Você está me traindo com outra. Meu Deus do ceu. Mulher, como pode?
Eu- Olha... eu não te trai E nós não temos mais nada. N A D A Então, só para com isso. Eu sabia que vc não queria só o meu perdão, sabia que de alguma forma ia quer que a gente voltasse (Aqui eu já sabia que daria uma boa história)
Ela- Eu não ti quero distante de mim ok? Bloquear um amor, não é uma opção sábia O que você sente me ferindo? Eu não ti desejo felicidades com outra pessoa porque eu quero você.. Você é minha mulher. Volta pra gente Porque sabe o quanto te amo e ti quero comigo. É demais como fiquei implorando pelo o seu Amor.. Não irei ti forçar, não irei mais insistir na gente. Que seja o que Deus quiser. Não serei a primeira na vida. Isso acontece🙏
Eu- Assim como eu implorei o seu.
Ela- De tudo que você falou pra mim, e de como falou, revela que não me perdoou. Quem perdoa esquece, e não volta remexendo o mesmo. (Realmente, só falei aquilo pra ela não encher mais o saco)
Ela- Não largue nada da sua vida. Definitivamente quem vai embora sou eu. Não sei mendigar ou implorar por amor. Por tanto, pra ti fazer acreditar que também mudei e sou decidida, irei sumir de vez. Ti juro que não irá mais saber de mim. Que o meu sumisso seja motivo de felecidade eterna em sua vida.
Eu- Olha, essa conversa ja durou tempo demais. Tempo esse que eu poderia está conversando com a minha namorada ou fazendo algo melhor que revirar o passado. Eu não te desejo mal, Cals. Só desejo o melhor pra vc, que vc encontre alguém que te ame. Certo, então é isso Vc vai seguir a sua vida e eu vou seguir a minha. É uma pena tudo ter acontecido dessa maneira, mas não dá pra mudar o passado. Realmente te desejo o melhor e que vc fique bem, que encontre quem te ame de verdade pelo o que vc é e não pelo o que vc tem
(Depois ela rearfirmou que iria sumir da minha vida e tudo mais... e no outro dia mandou um oi, ai levou block. Minha paciência acabou)
submitted by LiviLuthorDanvers to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.01 17:52 Natalia_Richarde2020 O DIA QUE FUI AMEAÇADA DE MORTE PELA EX

oi luba, turma, gatas maravilhosas, papeis assassinados, editores e possível convidado (que quase nunca tem), hoje vou contar minha triste historia de como fui corna e traída por amigos. bom luba essa é a minha primeira vez participando e espero muito que goste da historia.
ps: estou repostando, pq a anterior tinha alguns detalhes faltando e alguns erros de português ( me perdoe se ainda conter alguns), mas sem delongas vamos a historia.
Eu tinha uma amiga e a gente era bem próximas no período do ginásio e aí quando fomos para o 1° ano do colégio (2015) foi quando eu conheci um menino e a gente sempre foi próximos e por mais que ele trocava de turno na escola (por conta de trabalho),mas isso não interferia nossa amizade e nessa época ele começou a namorar essa amiga minha e cara eu shippava eles pra caralho e sempre apoiava e tudo mais, mas quando foi no 3°ano do colégio (2017) eu e esse meu "amigo" ("amigo" pq eu considerava ele mais um irmão) a gente caiu na mesma sala e aí ele sempre me pedia conselhos sobre o namoro pq segundo o que ele me contava, ela era muito infantil no namoro e tinha ciúmes demais e ainda tinha ciúmes de mim e tipo sempre dei conselhos para ele conversar com ela e assim se resolverem e essa amiga minha em vez de chegar em mim e perguntar as coisas para mim, ela simplesmente mandava outras pessoas perguntar sobre minha relação com o namorado dela e bom sempre fui sincera e sempre falei que considerava ele como meu irmão e que eu e ele não tínhamos nada. Mas ela sempre vinha com as criancices e tudo mais e depois dele passar o ano todo nesse chove não molha ele pediu mais conselhos para mim sobre e eu já tinha dado vários conselhos e o namoro deles não melhorava e o mais sensato quando isso acontece é o término (principalmente quando o diálogo não funciona mais) e aí eu falei para ele que se não tinha jeito que ele terminasse com ela, pq eu não queria o meu irmão sofrendo e assim ele fez e nisso começou o inferno, pois, ele começou a ficar com uma outra amiga nossa e ela começou a xingar eu e essa menina para o colégio todo e sempre quando alguém ia tirar satisfação, bom se fingia de que não tava fazendo nada e que os outros queria envenenar ela para nó,s blz os dias foram passando e aí eu e ele começou a ficar mais próximos, pois a gente cantava no mesmo ministério e aí a gente acabou começando a ficar serio e após 1 mês e começamos a namorar e aí a ex dele veio de mimimi para o meu lado sobre ele e dizia que ele amava ela ainda e aí eu contei que a gente tava namorando e tudo mais e que ele já tinha esquecido ela e que era pra ela seguir a vida dela(maldita hora que fui falar isso) essa menina começou a nos perseguir e nesse meio tempo conheci uma menina (meu namorado que apresentou ela)e ela se tornou uma irmã e ela sempre me ajudava em tudo ( guarde essa "melhor amiga/irmã", pois ela é importante), bom essa ex dele começou a nós perseguir e me atormentar e vindo conversar comigo no whatsapp (na maioria das conversas era nós duas brigando) e vinha postando indiretas para mim (e eu como uma boa pessoa retribuía as indiretas, com outras indiretas) e nessa época eu trabalhava e meu namorado sempre ia lá e passava um tempinho lá para me ver, mas teve um dia que ela viu ele lá e foi lá e sentou do lado dele e começou a me provocar tirando fotos dele e postando com legendas fofas e logo depois ela foi na mulher que cuidava do caixa e era amiga dela (essa mulher era bem próxima minha, era quase uma mãe no trabalho, foi ela que me ensinou tudo e me ajudou com tudo sempre, ou seja ela sabia da historia e ela iria me defender e me contar) e essa garota começou a falar que eu tava atrapalhando o namoro dela com ele e falando outras coisas além disso e tentando me envenenar para ela e meio que querendo que eu perdesse meu emprego, mas essa mulher já sabia da verdade e apenas acalmou ela e falou que se ela namorasse ela o pq de quando ele caiu de moto eu que estava lá do lado dele no hospital e não ela e quem cuidou dele foi eu e não ela e outras coisas e nisso ela saiu e a mulher veio conversar comigo e falar o que ela tinha falado e nisso eu comecei a chorar e tudo mais, pois meu psicológico tava totalmente abalado e estava totalmente frustada com tudo ( e também tinha medo dessa menina fazer eu perder meu emprego, pois era meu refugio aquele trabalho e por mais que era difícil lidar com as pessoas, aquele trabalho me fazia esquecer dos problemas em casa e no pessoal) e aí passou um tempo e ela ainda estava atormentando e um certo dia ela veio falar para ele que tava grávida dele (pois eles tinha feito fuc fuc 1 mês antes da gente começar a namorar ou seja, quando a gente estava ficando serio) e aí ele veio até mim e me contou tudo e eu perdoei ele e aceitei ele mesmo tendo um filho com ela e que estaria aqui para ajudar ambos no que precisar e umas horas mais tarde ela apareceu e começou a forçar ele a terminar comigo e ele falava que não ia terminar e ela ficava insistindo e aí eu perdi a cabeça e comecei a discutir com ela no meio da praça e todos olhando (puta vergonha que passei), mas aí como eu vi que ele não estava bem parei de discutir e ele foi conversar com ela e até que conseguiu fazer ela ir em bora e ai ele decidiu não assumir a criança, porém ajudar financeiramente ela e ela não aceitava essa ajuda nossa e fazia altos dramas ( de como ia ser o filho dela sem pai presente e tudo mais) e até que um dia a gente fez ela fazer exame para a gente realmente saber se era verdade a gravidez (como ela tinha uma certa fama de destruir relacionamentos dos outros, a gente foi ter certeza se procedia a história) e aí no dia que eles marcou os exames, meu namorado ia com ela neh, porem ela não esperou ele e tirou sangue sem ele e isso aí já fez a gente suspeitar da procedência do exame (pq o laboratório não era tao confiável), mas aí passou uns dias os resultados chegaram e dizia que ela tava realmente grávida e ainda sim existia a dúvida de ser dele e ela ainda continuava infernizando a gente e aí sempre que eu pedia conselhos para aquela "amiga" minha, ela sempre falava para mim terminar com ele e nunca me apoiava e tudo mais e isso me fez ter um pulga atrás da orelha sobre fidelidade dela (mesmo ela falando que ele não fazia o tipo dela, pq ela pode estar mentindo e a fama dela não era tão boa assim, tanto que tinha vindo pessoas me alertar sobre ela) e comecei a ficar esperta, pq meu namorado sempre que a gente ia sair ele gostava de passar na casa dela e tudo mais (e também comecei a ficar alerta, quando meu cachorro avançou nela, sendo que ele é amoroso e tem teorias de que cachorro tem o sentido de descobrir que não tem boas intenções e isso já me deixou encafifada e também teve um dia que a gente foi na casa dela e eu meio que me senti excluída ) e aí um dia a gente marcou de ir eu, meu namorado e a ex dele para a gente sentar e conversar sobre e bom esse dia chegou e após muita discussão ele me escolheu e ela não queria aceitar e começou a fazer chantagem e ainda mandando indiretas para mim por celular e a gente discutia sempre no whatsapp e aí teve um dia que ele foi por um ponto final e aí ela me ameaçou de morte e tudo mais (pse ele gravou um áudio sem ela perceber e ela me ameaçava e falava que se ela não podia ficar com ele, que eu não ia ficar e que ela poderia ir pro inferno por me matar, mas ela não se importava) e quando descobri isso fique desesperada e com medo e com raiva por ele nunca por um ponto final e tudo mais e isso tava me fazendo perder muito cabelo e eu ter crises de ansiedade, pois estava aguentando essa barra toda sozinha, pois não tinha apoio de ninguém (minha mãe sabia do namoro, porém nunca fui de dividir os problemas com ela e ela amava meu namorado) e aí um dia a ex dele teve um aborto espontâneo e aí ela parou de nós infernizar (esqueci de falar que ela sempre falava que ele só está a comigo para fazer ciúmes nela e tudo mais kkkk sendo que ele odiava ela) e aí a gente começou a ter paz, porém ele começou a ficar mais distante (ele falava que eu era a que tava distante, sendo que eu sempre fazia textinho e ele sempre falava as mesmas coisa que ''ele estava surpreso e não sabia o que dizer'' e demais desculpas esfarrapadas e até gastei 150 reais em uma aliança nova, pois eu tinha perdido a outra numa viagem e cara sempre fazia surpresas eu dava 100% de mim e ele nem 50% dele e isso me deixava muito triste e insegura comigo mesma) e um dia ele foi trabalhar em uma festa e aí ele me traiu com uma outra amiga nossa e ele falou que não foi culpa dele e que a menina que tinha beijado ele e tudo mais (e eu a trouxa perdoei)(esse rolo todo foi em 2018) e aí o ano passou e faltando 2 semanas para acabar fevereiro de 2019 ele me pediu um tempo e nesse período aquela minha "amiga" começou a postar fotos com ele com legendas fofas e tudo mais e era todos os dias praticamente e aí eu me afastei dela e aí nesse período saiu o resultado do meu vestibular e eu consegui passar aonde eu queria e aí eu e meu namorado marcou de conversar e resolver o nosso namoro (pq eu tava quase indo para outra cidade por causa da faculdade) e a gente foi no dia que a gente completava 1 ano de namoro e aí ele chegou deu feliz 1 ano e aí começou a falar que me amava,mas que ele tinha medo de eu ir para outra cidade e trair ele ou conhecer alguém melhor que ele e tudo mais (sendo que qualquer babaca seria muito melhor que ele e serio eu trair ele? esses medo era pq ele era o infiel da relação)e aí ele falou que se eu queria terminar com ele e aí eu falei que seria melhor a gente terminar, pq se pra ele nosso relacionamento a distancia não ia funcionar, então para que continuar e aí ele veio me abraçou e começou a chorar, porém percebi que aquele choro não era muito verdadeiro e aí eu chorei vindo para casa, mas era um choro dele alívio e um pouco triste por ter que contar para minha mãe que a gente tinha terminado, pois como a gente terminou eu estava tranquila que eu não iria sofrer mais e assim iria para outra cidade e não precisarei conviver com aquelas pessoas e aí alguns meses após o término meu ex veio conversar e pedir desculpas por tudo que ele tinha feito e pedir uma segunda chance, pois ele tinha se arrependido de tudo (pq ele tinha namorado e essa menina tratou ele tão mal, quanto ele me tratou e aí ele se deu conta das merdas que ele fez com quem realmente amava ele e que sempre cuidou e quis seu bem), porém após esse término eu comecei a ter mais alto estima e perceber que eu merecia alguém muito melhor e que ele e aí eu naturalmente dei um fora (ele começou a falar coisas do tipo ''você fazia cursinho fora e você acha que eu não iria desconfiar de algo'', insinuando que eu tinha traído ele e eu me estressei e comecei falar e por pra fora tudo e ai ele viu o quão errado ele estava) e uns dias depois um amigo meu veio me contar que esse ex meu tinha ficado com essa "amiga" minha um pouco depois que a gente terminou e eu fui e perguntei para ele e ele me confirmou e aí eu cortei minha amizade com aquela "amiga" e aí ele queria continuar a amizade comigo e eu aceitei, porém sempre fui fria e aí ele veio reclamar que eu não era a mesma e que eu estava fria com ele e aí eu falei que depois de tudo ele queria ainda que eu fosse igual com ele e fingisse que tava tudo ok e aí ele parou de falar comigo, por atualmente eu já os perdoei e queira que ele sejam feliz, contei para minha mãe os reais motivos de eu ter terminado com ele uma semana depois de ter me mudado para outra cidade, pq eu não tinha coragem de contar cara a cara e aí lubinha atualmente eu encontrei alguém que realmente me ama e me valoriza do jeito que sou e sempre me anima e sempre está disposto a tudo por mim, tanto que foi ele que me apoio a vir contar para você essa historia (eu e ele te assiste e então sempre que a gente joga a gente usa algumas frases suas), bom lubinha tenho algumas prints das conversas e queria muito poder deixar aqui para você ver, mas não sei como faz para colocar kkkk, a já ia esquecendo de contar que essa ex namorada dele sempre tentava fazer meu amigos se virarem contra mim, porem não conseguiu e então é isso lubinha essa é minha historia de quando fui traída em um relacionamento e em amizades . bjs lubinha e obrigada por todas as noites de diversão que você me proporciona (principalmente com o quadro nice mendigos e sempre coloco eles quando estou com crise de ansiedade ou insonia, pois me ajuda a acalmar e dormir) e caso queira julgar quem foi o babaca da historia pode ficar a vontade (apesar de eu achar que todos foram kkkkk). é isso lubinha,bjs e desejo todo o sucesso do mundo para você, seus editores e turminha. então é isso bjs lubinha, amo você.
submitted by Natalia_Richarde2020 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.29 05:44 ThiiSun SOU BABACA POR EXPULSAR MEU EX E FAZE-LO IR EMBORA CHORANDO BEM NA NOITE DE NATAL?

Ola luba, editores, gatas e turma que esta a ler!
Essa historia eu não lembro com detalhes já que quando aconteceu eu tinha por volta de 13/14 anos, mas enfim, bora lá.
Pra contextualizar. Eu namorei o, vamos chama-lo de Criança, por uns 3 meses, eu tinha 13 e ele 18 (sim, FBI cheira o microfone nesses momentos), como eu era extremamente jovem e estava em meu primeiro namoro, não sabia como agir algumas vezes, acabava sendo bastante infantil (POR QUE SERÁ NÉ!) mas o Criança não ficava atrás, ele chegava a ser pior e por conta disso nos separamos e voltamos no minimo umas quatro vezes. Até que chegou o definitivo, onde eu terminei após descobrir que ele falava mal de mim pelas costas. Ai okay, vida que segue.
Na escola eu tinha um amigo, vamos chama-lo de Babaquinha. Ele nunca gostou do meu ex pelo fato de que ele gostava de mim, porém eu não sentia a mesma coisa, já que estava cega de paixão pelo Criança (mesmo após o termino). Eu citei o Babaquinha por que ele tem haver com a historia.
Então chegamos ao dia do acontecimento. Estava tendo uma festa de natal aqui em casa e minha família inteira estava aqui. Eu estava me divertindo com minhas primas até que uma tia minha me chama e diz que tinha um rapaz me chamando lá fora.
Quando eu fui ver, lá estava o Criança, todo arrumado e com um sorriso gigante na cara. Já fazia mais ou menos um més que não nos víamos, já que eu sai da igreja e ele também. Eu já sentia a raiva subindo pelo meu corpo só de o ver ali.
Quando perguntei o que ele fazia ali, já sendo grossa desdo inicio o seguinte dialogo se iniciou.
Criança: Fiquei sabendo que voltou pra igreja.
Eu: Sim, e o que tem?
Criança: Ah nada, apenas queria saber se já voltou a louvar ou algo do tipo (Quando você sai da igreja e volta, você fica um tempo de banco, sem poder cantar ou ajudar, eu tive que ficar 2 meses de banco)
Eu: Não, ainda estou de banco, mas Criança serio, porque você veio aqui? A gente terminou.
Criança: É que eu queria te ver e dizer umas coisas sobre o Babaquinha. Eu conversei com ele pelo facebook e...
Eu: Serio que você veio até a minha casa pra fofocar sobre o meu melhor amigo?!
Criança: Eu só vim dizer que ele só quer te comer! Ele me disse isso!
Eu: Eu não acredito nisso! Cara, me esquece, você faz um monte de merda, termina comigo só pra ficar com outras garotas, fala de mim pelas minhas costas e agora aparece na minha casa pra falar mal do meu melhor amigo que você nem conhece! A gente terminou e não temos nada! O que acontecer comigo e com o Babaquinha é assunto meu! Você não tem o direito de vir falar coisa alguma!
O Babaquinha foi o meu melhor amigo naquela época, me ajudou em diversas coisas, principalmente quando eu ficava mal pelo Criança, e eu sempre levei pra vida que: Amigos são muito mais importantes que relacionamentos amorosos, e eu não aceitava o fato dele vir falar mal de um amigo tão importante para mim.
Criança: Você é burra e uma criança! Não vê que estou tentando te ajudar?! Eu amo você!
Eu: Cala a boca, se você gostasse de mim nunca teria feito as merdas que fez! E você não esta ajudando em nada só esta atrapalhando o meu natal, então por favor, vai embora!
Criança: Tá! Okay, eu espero que ele te coma e depois jogue fora! Afinal, eu sei que você já ficou com ele! Eu vou rir muito quando ele transar com você e te deixar sozinha! (lembrando que eu tinha 14 anos e meu amigo também)
Nesse momento ele já estava chorando assim como eu, e quando ele foi embora eu simplesmente desmoronei, me sentia extremamente mal. Veja, eu nunca gostei de conflitos e nunca gostei de ser grossa com alguém, porém não pensei na hora que falei algumas coisas. E também ele foi a primeira pessoa que eu amei, e ouvir ele dizer aquelas coisas piorou a minha situação.
Mas enfim Luba e Turma, eu fui babaca por ter expulsado ele e ter feito ele chorar? Mesmo que já faça anos que isso aconteceu eu ainda fico com isso na cabeça, me perguntando se as palavras que usei foram as certas. E desculpas pelo texto gigante!
Enfim, amo você e os editores, obrigado por ser esse ser incrível que você! Bjs =30
submitted by ThiiSun to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.27 04:02 Enigma_Machine1 Odeio gatos

Antes de mais nada, gostaria de deixar claro que, por mais que eu odeie/não me sinta confortável perto de gatos, eu jamais prejudicaria eles fisicamente, mesmo tendo muito vontade (erroneamente, claro - talvez vocês "entendam com o meu relato). Não é disso que o desabafo se trata.
Esse é um relato meio longo.
Eu nunca convivi com gatos. Sempre cresci com cachorros em casa, tive um que me acompanhou desde a época da escola até terminar a faculdade. Amei muito ele, hoje tenho outro, um resgatado, que amo muito. Sempre amei cães, passei mais anos da minha vida com cães do que sem.
Por ter rinite alérgia, eu nunca cogitei ter um gato. E, antes de conviver com eles, eu não sabia dessa minha apatia gigante por eles. Esteticamente, até acho alguns fofos etc, mas também nada demais, longe dessa "loucura" que algumas pessoas sentem por eles.
Passei a ter um convívio maior com gatos através de uma das minhas primeiras namoradas. Ela tinha 3 gatos. Eu era bem novo, ela morava em uma kitnet, então 3 gatos já era bastante coisa. No geral eles até que eram comportados, mas lembro que acabaram estragando algumas coisas minhas (mochilas principalmente) e isso me irritava muito. Sem contar a rinite, que me deixava ainda mais irritado, mas na época eu pensava que era por estar um cômodo de uns 25m2 no máximo, sem ventilação adequada.
Eu namorei pouco menos de 3 anos com ela e foi durante esse período que a minha irritação com gatos aumentou. Uma das gatas SEMPRE dava o jeito de fugir do apartamento dela pro corredor e pro jardim que tinha no prédio. Minha ex me ligava e eu tinha que ir correndo ajudar ela a pegar a gata que, eu não entendo, morria de medo quando saía da casa (pra quê sair então, né, porra?), então era foda pegar ela, se enfiava em cada canto filha da puta de alcançar.
Os outros gatos eram um pouco mais de boa, mas a quantidade de pelos que deixavam pelo apartamento dela era um absurdo. Nem passando aspirador 2x por dia parecia que fazia alguma diferença. Minha ex não ligava, mas me incomodava ver eles estragando todos os móveis que ela tinha. Era o box da cama todo arrebentado (mesmo eles tendo arranhador), não podia ter uma única peça de decoração sobre uma mesa ou estante pois sempre derrubavam e quebravam, tinha que deixar a tampa da privada sempre abaixada pois eles davam um jeito de subir nela e não conseguir sair (burros). Até na cozinha, eu queria preparar algo pra comer e tinha pelo em tudo, mesmo se a gente limpasse.
Eu não diria que minha ex dava liberdade total para os gatos, na verdade ela sempre foi pé no chão com isso, várias vezes se irritava com a encheção de saco deles também (pra dormir principalmente - como era uma kitnet, não dava pra deixar em um cômodo separado, então era 3 da manhã e vinham encher o saco pedindo ração sendo que a porra do pote tava 90% cheio).
Enfim, terminei com ela mas o ranço pelos gatos ficou. Depois disso só tive namoradas que tinha cachorros ou então nenhum pet. Avancemos alguns anos para os dias de hoje.
Estou namorando há quase dois anos, já tenho planos de morar junto com a minha namorada, nos amamos muito e nos damos super bem. Além da parte romântica, temos um companheirismo e uma amizade muito boa, sempre apoiamos um o outro. Claro que já tivemos brigas, eu tenho os meus problemas e ela os dela, mas nada que não conseguimos superar na base da conversa. O único problema é que ela tem 6 gatos.
Recentemente, passei uns 20 dias quarentenado no apartamento dela. Está longe de ser uma kitnet, mas pra 6 gatos eu considero um lugar pequeno.
Eu tive, é claro, todos os problemas com minha rinite, mesmo tomando remédios de 8 em 8 horas pra aliviar. Se os três gatos dessa minha ex davam trabalho, o dobro deles é muito, muito pior pra mim.
Gente, nesses 20 dias eu vi cada coisa que me irritou pra além do limite. Obviamente que não demonstrei isso, mesmo ela tendo plena noção que pra mim bicho é bicho, humano é humano (eu não mimo meus bichos, trato meu cachorro super bem, mas longe de mimar com coisas que acho frescura, tipo dar banho dia sim dia não, fazer comer só T bone australiano ao molho de ervas finas, essas merdas - ele come ração, petiscos e de vez em quando frutas, só). Eu estava na casa dela, regras dela. Só que por amar tanto gatos, e mimar eles, na minha opinião, ela dá carta branca pra eles fazerem o que quiserem, sem consequência nenhuma (nunca dá bronca, não impõe limites).
Somente durante esse período: um dos gatos resolveu afiar as unhas no meu tênis novo (só não estragou pois percebi logo nos primeiros dias e depois escondi - mas encheram eles de pelos em algumas horas, eu não sei como); um outro escolheu a mochila velha da minha namorada pra vomitar bem em cima, cheia de coisa dentro. E não foi pouco. Outro gato afiou as unhas na mochila novinha dela e já arranhou uma parte dela. Tinha literalmente acabado de chegar, ela só colocou no sofá por um instante pra arrumar outras coisas e foram lá estragar.Um outro gato você não pode nem se mexer que ele se assusta, sai correndo e derruba tudo o que vê pela frente.
Eu levei meu notebook pra poder trabalhar. Deixava ele guardado quando não usava, claro, mas enquanto trabalhava, faziam questão de ficar se esfregando nele, enchendo de pelo, queriam subir na porra do teclado toda hora, tiraram ele da tomada umas 3x enquanto carregava e um dia desligaram ele no meio de um trabalho (eu estava distraído e deixei o note uns minutos de lado).
De noite era outro pesadelo. Obviamente eu não deixava nem conseguiria dormir com a porta da suíte aberta, com os gatos circulando, pois a minha rinite simplesmente me mataria. Mas é só fechar a porra da porta que começam a raspar aquela merda. Era a madrugada inteira assim, sem contar aquele miado irritante pra caralho, incessante. Puta que pariu, eu juro que me dava vontade de abrir a porta e dar um chutaço no gato no calor do momento. Claro que não fiz isso, mas a vontade realmente existiu. Pior que nem assim acho que adiantaria. E sim, já tentamos de tudo. Aqueles produtos que supostamente repelem os gatos com cheiros ruins, arranhador, tudo - só não tentei adestrar pois não moro lá e, tirando a exceção da pandemia, eu só fico no apto dela aos finais de semana, ou então ela fica no meu, enão meu convívio com os gatos nunca passou de umas 48h, o que era suportável e não exigiria adestramento. Sem contar que acho que nunca vi na vida um gato que obedece o dono.
De manhã era sempre a mesma merda. Algum gato sempre deixava um vômito de presente em algum lugar da casa. No sofá, na cozinha, em cima da mesa. Parece que escolhem sempre o pior lugar possível pra isso.
Nem preciso falar como são os móveis da casa, não? Zero decoração pois derrubam tudo. Sofás arrebentados. Toda hora pegavam coisa do varal e derrubavam. Mesma coisa com toalhas nos boxes dos banheiros. Eu tinha que me preocupar com meu note toda hora, as vezes queria só pegar algo na cozinha e tinha que esconder ele só pra não pegarem.
"Pote de comida está semi-cheio, tendo ração pra caralho? Vou derrubar ele e espalhar ração pela casa pq quero ver ele cheio sempre. A caixinha de areia tem UM cocô? Vou ficar miando o dia inteiro até alguém limpar isso, pra depois eu sair andando e não fazer as minhas necessidades. Quer ir tomar banho? Vou entrar no banheiro com você, mas no mesmo segundo que você ligar o chuveiro, vou ficar enchendo o saco pra sair. Quer dormir? Vou ficar miando na porra da porta. Quer almoçar? Vou subir na mesa e ficar te batendo com a pata pra me dar comida, pra quando você oferecer, recusar, sair da mesa, voltar em 2min e pedir comida de novo. Abriu o armário pra pegar algo? Vou entrar aqui sem você ver, deixar que feche a porta, depois vou ficar miando e, quando perceber que ninguém vai me ajudar, vou começar a ficar com medo e tirar todas as roupas do cabide. Me pegou no colo pq tô faznendo merda? Vou te arranhar e morder pra caralho (unhas cortadas, pelo menos isso). Tá concentrado vendo TV/jogando/mexendo no pc? Foda-se, vou ficar na frente da tela e se me tirar eu entro na frente de novo. Tá de boas na cama/sofá? Vou pular em cima de você do nada ou te usar como apoio pra pular em alguma outra coisa, foda-se se te assustar."
E acho que o que mais irrita é que, nem mesmo com a minha namorada, eles parecem ligar. O máximo de afeto que eles dão é sentar no seu colo, e mesmo assim tenho as minhas dúvidas se isso é uma demonstração de afeto mesmo.
Eu não sei se é o número de gatos que me deixa puto, ou se eu suportaria se fosse apenas um. Mas na real, eu não consigo gostar desses bichos. Pra mim são seres filhas da puta, egoístas, burros (não aprendem/não querem aprender nada no sentido de adestramento), nem um pouco carinhosos, estragam absolutamente tudo o que você coloca pela frente, ou seja, você vive em função deles e não tem nada em troca, pelo contrário, só despesas. Na minha opinião, viver com gatos é viver em uma prisão onde você precisa satisfazer a necessidade deles 24h por dia.
A minha única tática que funcionou durante esses dias foi a seguinte: spray d'água e espírito de porco. Se eu via algum deles fazendo merda, já corria com o spray e borrifava na cara deles. Isso me dava uns minutos de sossego, pois eles se assustavam e ficavam num canto sem encher o saco. Tem dois gatos que eram os mais folgados (80% do que comentei foi obra só deles). O que eu fiz? Enchi mais o saco deles do que eles o meu. Pegava eles no colo a cada 2 min - coisa que eles odeiam - e ficava um tempo com eles assim, até começarem a miar que estavam irritados. Eu soltava, esperava eles se aconchegarem e pegava eles de novo. No final desses 20 dias, era suficiente eles me verem pra saírem do meu caminho. Se faziam merda, eu simplesmente aparecia na frente deles e eles saiam correndo. Fiquei satisfeito pois sei que consegui controlar um pouco eles sem violência nenhuma (o que é algo deplorável e eu jamais faria, mesmo o meu ódio por eles "pedindo" isso - eu não teria coragem).
Eu só penso que, a bem da verdade, nem isso seria o suficiente pra mim a longo prazo. Eu tive que entrar em um estado de alerta 24h por dia pra borrifar o spray/encher o saco deles e eu não conseguiria viver assim por muito tempo. Meu asco por gatos é tão grande que é só ouvir algum miado que já fico irritado.
Eu imagino que a maioria aqui vai falar que não é bem assim, que nem todo gato é assim. Pode até ser, mas todos os que conheci são esses infernos na terra. Todo amigo meu que tem gato tem alguma história do tipo. De quebrar coisas caras, de machucar pessoas, sem contar que gatos são extremamente nocivos ao meio ambiente, o que eles matam de pássaros e outros animais não é brincadeira.
Sei que cães também podem fazer coisas assim, mas cara, nem mesmo o cachorro mais "destruidor" que tive chegou nesse nível. O máximo que ele fazia era mijar em lugar errado e latir quando eu ia comer.
Enfim, fica aqui o meu desabafo. Deve estar meio desconexo pois escrevi no calor do momento, conforme ia lembrando das merdas que eles fizeram. Me sinto meio peixe fora d'água postando em um site que idolatra gatos, o reddit, mas está aí.
submitted by Enigma_Machine1 to desabafos [link] [comments]


2020.07.26 18:26 Emma_Haris Sou babaca por ele me julgar?

Oii Luba, gatas, editores, plantas, possível convidado e turmenicos. . . Meu nome é Letícia, é estou com medo de contar essa historia, que está acontecendo comigo agora, (obs: tenho 11 anos, isso é bem importante) . Existe uma religião chamada Xamanismo, mas ela é ligada aos indígenas. Eu ñ me sinto confortável em falar muito sobre, mas eu tenho aos poucos me identificado nela, e minha avó faz parte dessa religião, minha mãe e minha irmã. Meu pai é brigado com minha avó por causa dessa religião, ele diz que essa religião coloca drogas nas pessoas. Eu como sei disso, nunca comentei com ele. . . Antes de ontem (meus pais são separados) Minha madrasta tava bêbada . Madrasta- sua mãe já tá melhorando do câncer de mamã? Eu- É tia, mais mou menos, tem febre todas as noites mas, ñ tem oq fazer _('-')_/ Madrasta- Porque ela não quer fazer a quimioterapia? Eu- opção dela tia. Madrasta- Mas ela não vai se curar nesse treco de xamanismo eu vou para o banheiro tirar a maquiagem pois estava ficando encomodada, eles ficaram discutindo sobre . Eu- gente, sabia que discriminação de religião é crime?! Madrasta- MAS ISSO É DROGA, DROGAAA Eu- Tá tia, eu já entendi! Ela ficou repetindo lá muitas vezes e ai eu meio q ñ me segurei.. Eu-PA* NO C* DE VCS Eu vou chorando para o banheiro, e meu pai chega com uma cara toda tristonha perguntando oq tinha acontecido. Eu tbm ñ me segurei no calor do momento falei bem calma olhando no fundo dos olhos dele Eu-Vc sabe que sua vida só vai melhorar quando vc voltar a falar com sua mãe Ele invou o demonio, eu nunca tinha visto meu pai daquele jeito.. Ele me puxou pelo braço muito forte e me colocou dentro do meu quarto e começou a gritar, ele gritou tão alto que o cachorro da vizinhança lá de trás (Bairro beem mais simples) começou a latir. Bom, minha madrasta chegou e falou bem assim: Madrasta- É né, também tomou o chá do Xamanismo. Ele pirou, e meu pai tem muito problema de estresse. Ele pediu para levantar na cama, e pediu para eu ir a janela, e colocar a cabeça lá, e pediu para pular (eu moro no 7° andar), eu entrei em panico, porquê esse é meu maior medo, morrer. Ele gritou bem alto: Pai- TA VENDO LÁ EM BAIXO?! É PARA ONDE ESSE MUNDO VAI TE LEVAR, VOCÊ Ñ VAI PERCEBER MAS AOS POUCOS ESTÁ INDO PARA AI Eu comecei a chorar desesperadamente. Ele ficou brigando cmg mais umas 2 hrs, e nós chegamos a um acordo, que eu nunca mais tomava o chá, e eu poderia ver minha mãe normalmente, ela é meu tudo e meu nada, ela q me ajudou, eu faria de tudo para ficar com ela pra sempre. Bom, ele me chamou na sala dps, pedindo para falar como foi, e ele tava gravando para mostrar para o juiz. Ele processou minha mãe, pediu a guarda. Eu ñ quero ficar com ele, amo muito mesmo ele, mas ñ dá, eu já briguei muito com ele, por causa de mentira, ele já me chamou de louca, só servia para chorar, analfabeta, pq eu ñ tava conseguindo fazer um cálculo matematico. Minha mãe convocou como a advogada dela, a minha avó como tatica, ela é advogada e vai responder para minha mãe, meu pai é bem conhecido aqui na minha cidade e provavelmente vai "acionar" a tribuna da minha cidade. Eu tô com medo doq vai acontecer, e nem quero pensar nisso, mas é inevitavel, eu não consigo, toda hora eu só quero chorar, bom, Sou a babaca por por tudo isso?
submitted by Emma_Haris to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.19 01:47 Ranmaaa Sou babaca por querer cortar todas as ligações com meu melhor amigo?

Yoo turminha, Luba(se estiver lendo isso), editores maravilindos, gatas e cadaveres de papelão, tudo bom cô6? Bom... há quase três anos atrás eu conheci um menino que é uns dois anos mais velho que eu (vamos chamá lo de Dio) ele tem quase 15 agora e mês que vem vou fazer 13. Nós conversavamos bastante e viramos bastante amigos com o tempo.
Se passou um ano desde que nos conhecemos e começamos a nos afastar um pouco por que eu queria focar mais nos estudos já que era final de ano e ele só ficava brincando. Era quase semana das provas finais e o melhor amigo dele contou pra mim que Dio gastava de mim mas tinha vergonha de falar pois ele era mais velho. Eu obviamente não acreditei e deixei prá la.
Era um mês antes das provas finais e Dio se declarou pra mim e me pediu em namoro. Fiquei nervosa para o um caramba pois ele era meu melhor amigo e eu não sentia nada. Acabou que depois de uns minutos de eu morrendo por dentro para não querer ferir os sentimentos do meu amiguinho, ele acabou me dizendo que era troll. A partir dai ele sempre se declarava e dizia q era mentira e eu simplesmente não ligava.
Depois de uns dias que isso aconteceu tivemos uma conversa séria e ele finalmente falou que realmente gostava de mim só tinha vergonha de falar. Não sabia o que dizer então fui pedir um conselho para a minha melhor amiga(SPOILER: Essa foi a pior idéia que eu pude ter na minha vida). A irmã dessa minha amiga ia fazer uma festa de aniversario então resolvi ir já que ela me convidou e seria a oportunidade perfeita para pedir o conselho.
Chegando lá contei tudo para ela e o ótimo consrlho que a minha preciosa amiga falou foi:" ah aceita o guri em namoro logo! Ele gosta de você e vocês parecem ser bem próximos". Eu disse a ela que não sentia o mesmo e não me sentia nem um pouco preparada para namorar mas resolvi ouvir o que ela disse.
Cheguei em casa, aceitei o namoro. Ele era super fofo e gentil comigo apesar de ser um pevertido as vezes. Eu tava tentando gostar dele mas não deu certo. Assim que a semana de provas começou, eu disse pro Dio o que eu pensava e foi basicamente isso:" Olha, me descupa mas eu quero terminar. N ão me sinto confortavel e muito menos preparada para um relacionamento desses e quero terminar isso o mais rapido possivel para não nos machucarmos tanto.". Ele aparentemente aceitou tudo de boa e ficou fazendo um draminha(SPOILER: Éh obvio q ele não aceitou nada de boa ;_;)
Durante o resto de toda a semana, Dio ficou me flodando mensagens de amor e dizendo coisas como "você só está com vergonha por eu ser mais velho" ou "eu sei que você gostq de mim, mas não quer que seus pais saibam.". Fiquei irritada e pedi para ele parar vàrias vezes mas Dio só mandava mais e mais mensagens então eu resolvi bloquear ele. No início só estava com raiva mas depois de uns dias me senti cupada pois eu só alimentei aquela mentira e eu soube depois que ele reprovou de ano.
Ele era meu amigo e não aguentava o sentimento de culpa então resolvi desbloquear ele depois de uns 5 meses desde aquilo aconteceu e pedi desculpas. Disse que ele poderia me odiar e chingar o quanto quiser, mas ele acabou só dizendo que estava feliz que eu me importava e que ele poderia conversar comigo de novo.
No começo estava tudo TOP, mas foi passando o tempo e ele foi me mandando declarações e mensagens de amor de novo. Eu disse para ele parar, mas mesmo assim ele continuou apesar de ser bem menos. Eu já estava ficando com raiva de novo até chegar ontem que foi a gota d'agua.
Bom... Ontem nós estavamos conversando sobre irmão e tal até ele dizer que nós somos quase irmãos por conversamos tanto. Eu apenas falei que não tinha nada a ver pois só conversavamos sobre memes, jogos e as vezes animes, não tinhamos nenhum tipo de segredo e ele definitivamente não me conhece de verdade.
Dio insistiu em dizer que somos irmãos e já praticamos inc3st0 ano passado. Isso me deixou pistola já que só foi um namorinho de internet que durou literalmente uma semana. Até chegou o ponto em que fiz uma pergunta que seria "a prova de que ele é meu imão de verdade". Perguntei para ele qual é o meu maior sonho mas ele só respondeu coisas como " ser desenhista de hentai"(pois eu amo desenhar)," que eu queria fazer parte de um ecchi" ou que "ter um namorado de anime já que ninguém da vida real te agrada". Obviamente fiquei com ódio no coração e pedi para ele falar sério.
Dio ficou apenas enrolando falando coisas estranhas e susgestivas até eu ameaçar bloquear ele. Finalmente o guri parou de falar coisa estranha e começamos a falar sério de verdade. O meu sonho para mim é algo muito importante que eu quero realizar um dia então resolvi confiar nele para contar isso. O meu sonho é que (vou contar aqui mesmo pq ningurm me conhece ne) Eu AMO com todas as minhas forças música e o meu objetivo é um dia ser guitarrista profissional e entrar para uma banda. Ele simplismente leu a mesagem e disse que depois ia contar o sonho dele jà que esse era nosso acordo.
Se passou mais de 30 min e ele não falava até eu ameaçar de dar block de novo. Depois de tanto tempo ele contou que o sonho dele é " Estar abtaçado contigo em uma praia a observar um belo pôr do sol enquanto nosso cachorro corre na areia com os nossos filhos. Eu... Fiquei com ódio extremo e a minha vontade era de ir na casa dele e passar a faca no golfinho dele. Dio ficou falando que não sabia o motivo de eu estar com tanta raiva (mesmo eu tendo falado milhares de vezes que para ele para com aquilo). Apenas disse que està obvio o motivo de estar com raiva e até agora apenas visualizo as mesnsagens dele. Estou pensando em bloquea lo de todas minha redes sociais.
Entãaao.... Eu acho que na parte do namoro nós dois fomos babacas. Motivo: Eu por escutar um conselho idiota e iludir ele. Dio: Por mesmo sabendo que eu não sinto o mesmo, continuou falando coisas estranhas e tentando me convencer a gostar dele. E na segunda parte? Eu sou babaca por querer difinitovamente cortar todas as nossas relações ou ele é babaca por continuar falando coisas estranhas?
submitted by Ranmaaa to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.17 23:14 -NoThINgG- Meu namorado de 2 anos terminou comigo por ele ser poligamo.

Para quem não sabe, poligamia e ter consentimento de uma pessoa ter varios namorados(as) ou maridos(esposas) ao mesmo tempo.
Tenho 18 anos e faz 5 anos que eu sou bissexual, sempre fui mais na minha e nunca fui muito de "ain só namoro com homos/bi/pan e etc" mas a 3 anos conheci uma pessoa que eu simplesmente adorei ela, vamos chamado de Evan, depois de alguns meses Evan e eu ja estávamos namorando seriamente e ele me disse que era poligamo, eu falei que tudo bem e que ele podia fazer oque quiser e que eu não me importava, mesmo uma parte de mim sabendo que isso era mentira.
Ficamos 2 anos namorando e até abril de 2020 ele só tinha dois namorados, eu e outro cara (vamos chamalo de Rodrigo), e então ele me manda uma mensagem dizendo que tava muito feliz que tinha começado a namorar um cara que ele conhecia no Twitter a mais de 1 ano, aí começou minha paranoia, tipo ele gostava muito de um cara a 1 F*CKING ano e eu não sabia, tipo nenhuma hora ele me fez algum pedido ou conselho sobre esse cara, estranho mais eu ainda não estava tão desconfiado nem nada parecido.
17 de junho de 2020, sem querer uma foto do Rodrigo passou no meu feed (provavelmente retwittada pelo Evan) e eu percebi que tinha uma conversa enteira entre ele e o Evan, e nas minhas fotos ele nunca comentava nada as vezes nem curtia, mais tudo bem eu não estava com ciúmes ou nada (até porque a gente se falava bastante pela DM) mas resolvi entrar no perfil do Rodrigo no Twitter e toda foto dele o Evan comentava e falava com ele, fui ver no perfil do outro namorado e era a mesma coisa, então eu fui perguntar para ele, tipo tudo bem fazer isso eu só queria saber se ele agia diferente com os outros dois, ele me falou que amava nos dois igual e que não tinha motivo para me preocupar.
Eu comecei a falar menos com ele pois estava entrando em um novo trabalho, mais esqueci de contar para ele por causa da quarentena e então ele má manda uma mensagem desse jeito: "Olha Lucas, você e um cara muito legal e eu te admiro muito mais eu não consigo mais namorar com você, não consigo suportar o fato de você achar que eu não te amo '(com o detalhe que eu nunca falei isso)' e por isso quero terminar".
Quando eu cheguei em casa e li a mensagem meu corpo formigou, Evan era a melhor pessoa que eu já tinha conhecido e eu não suportei o fato de ele ter terminado um namoro de 2 anos comigo por que eu citei que ele falava mais com os outros dois, fiquei em choque, demorei mais de uma semana inteira dentro do meu quarto para me recuperar.
Esse tinha sido meu primeiro relacionamento que chegou a dar certo e ele acabou de repente por que eu li os comentários de um twett 😃, pelo menos deve ter gerado algum indeferimento para vocês.
submitted by -NoThINgG- to desabafos [link] [comments]


2020.07.15 03:48 GustAOKEI Oiee, esta história acontece cmg e acreditem ou não, ela eh real.. por favor, se tiverem um tempinho, leiam e me digam oq fazer..

Ent lubinha e turma que está a ler, vou contar a minha história de vida p vcs hj, ela eh MTO longa ent já estejam avisados. Comecemos pela escola, antigamente eu era mto burro e não sabia muito bem como mudar isso, comecei a ficar nerd do nada e não sei como, não lembro lol. Eu era muito magro e feio mas ok, sofria muito bullyng sobre ser gay e etc, e nunca revidava pq não sabia como, então sempre sofri calado (detalhe que um dia o cara que me fazia bullyng na 1° escola dessa história chegou em mim por trás e me apertou, quase literalmente quebrou uma costela, senti muita dor pelo resto do dia). Não fazia muitos amigos, eu era calado e timido e nunca tive uma amizade por mais de 5 anos. Mudei de escola e outro cara começou a fazer bullyng comigo, eram dois agora, mas era menos pior do que o antigo. Comecei uma amizade muito boa no 7° ano, nem sabia direito mas ele iria ser meu melhor amigo até hoje. Começamos a virar muito amigos e muito próximos e junto a ele, fiz várias outras amizades muito boas também. Há uns 2 ou 3 anos atrás, fiz uma coisa muito ruim, pecado e até crime lol, não gosto nem de recordar mas sofri muito com isso e foi meio que o início da minha depressão (tem 2 anos que eu a tenho). Esqueci deste acontecimento um pouco, comecei a relembrar ano passado somente, e foi o mesmo ano em que eu descobri sobre meu tio, com câncer... Isto me fez ficar bem mais pior e chorava toda hora que pensava nele. Ano passado foi o top dos acontecimentos.. no começo do ano, duas amigas minha que estavam no meu grupinho de amigos se afastaram de nós por qualquer mootivo que eu não lembro, mas elas voltaram de novo no meio do ano, também foi quando eu comecei a me cor....(não sei se posso colocar isso aqui, meu primeiro post nesse reddit). Ano passado também descobri que era bi (descobri mais ainda que sou gay agora lol) e tive a primeira decepção hétero amoroso, meu melhor amigo, que eu também comecei a ter inveja do quão ele era legal em relação ao lixo que eu era, apenas gostava de vôlei e era muito amigo das meninas, então sempre fui excluído e passado para trás pelos meninos. Eu não gostava de ter inveja dele por que ele era meu melhor amigo, não queria sentir isso dele. No começo da quarentena deste ano, as duas amigas mencionadas atrás saíram de perto denovo mas por minha culpa (vou chamar a chefe de melina e a pau mandado de moça). Desabafei com a melina em um dia de tristeza sobre o acontecimento pecado que eu tinha feito, ela me apoiou e etc. No dia seguinte acordo com mensagens dizendo que ela não queria mais falar comigo e que ia puxar a moça junto pois sentiu nojo de mim, oq eu não a culpo pois eu mereço pior que isso. Meus amigos ficaram do meu lado e contra ela. Minha família inteira com excessão de 1 ou 2 membros são homofóbicos, sem contar que eu sou o único com sexualidade diferente de hétero, não me assumi ainda mas tenho muito medo, eles já disseram coisas muito e extremamente homofóbicas e desconfiam de mim pois alguns sabem do pecado cometido, já que ele foi homossexualmente cometido (n tá certo isso não eu acho). Enfim, meus pais em específico me trancam demais, normalmente não me deixam sair especialmente só com meninas e restritam meu dinheiro quando quero gastar com coisas que eles não gostam (cabelo, jogo, etc). Mas ano passado, um menino (jorge o nome fictício) começou a gostar de mim, não o quis e ele saiu de perto de mim por um tempo, mas nesse ano, ele estava na minha sala e começou a aproximar denovo (eramos o jorge e a plínia, fictício, trio da história tbm). Ultima vez que vi o jorge, eu o beijei pois tebtei ver se podia sentir algo por ele, mas fui claro que não sabia se podíamos ter algo. Eles me deixaram de lado pois começaram a sair muito, sem me chamar nem nada. Descobri por último que ele me achava falso por um ponto da história lá, e puxou a plínia junto, fazendo exatamente como a melina e a moça. Enfim, a plínia pelo menos ainda conversa comigo, raramente mas conversa. Não sei se ela ainda me considera mas se sim, a aceito. Ultimamente nada me faz feliz, sou triste 100% do dia, não penso em nada além do suic.. e estou prestes a cometê-lo, infelizmente. Mas enfim lubixco, te amo muito e seus vídeos me fazem muito feliz, mesmo que temporariamente, te amo muito.
Tenho 15 anos, sou gay, sou de MG e não peço nada a vocês. Mas se não acreditarem na história, por favor, não me enviem hate, não quero atenção do luba em específico, mas juro pela minha vida e por Deus legítmamente, que esta história é real...
submitted by GustAOKEI to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.14 14:34 White_girl_ Por que o whatsapp GB *NÃO* deveria existir.

Olá luba, editores, gatas, possível convidado, turma que está a ler e se minha história entrar no vídeo, para as pessoas que estão a ver também.
Título: O dia em que minha vida quase acabou.
Pra quem não sabe, Whatsapp GB é tipo um mod, que deixa o whatsapp totalmente diferente, dá pra fixar várias pessoas, mudar as fontes e estilo do wpp
Até aí tudo bem
Mas, quem usa o whatsapp GB pode ver mensagens e status apagados.
Minha história se inicia no final de 2019.
Vou chamar o garoto de panda, era o apelido dele pq ele é meio... é ofensivo chama-lo de gordo? Não sei, ele era.. grande? Fofinho? Você entendeu.
Eu já namorava ele à um tempo e ele vivia mandando foto da pica, que mais parecia um salame, e pedia frequentemente pra eu retribuir com fotos dos meus seios, um dia eu cedi e mandei. Esse foi o maior erro da minha vida- Ele elogiou e tals, e continuou pedindo, implorando, e quando eu disse não, ele virou um puta nice guy Me xingando de tudo quanto é nome pq não mandei a foto a ele Fui dormir brigada com ele, mas no dia seguinte já estava tudo bem entre nós, continuei o namoro, ele me pediu uma foto dos meus peitos com o nome escrito, depois mandou uma foto pra mim da EX dele, com os peitos de fora e o nome dele escrito, com a legenda "assim"
Eu não fiquei full puta com ele, pq tipo, as coisas que eu sentia por ele não eram muito fortes e verdadeiras, ele estragou toda a chance de eu amar ele de verdade, mas eu insisti e pensei que poderia mudar, pq ele era um cara legal e achei que valia a pena, mesmo assim, não mandei a foto com o nome dele nos meus peitos.
Sobre a parte: "eu insisti e pensei que poderia mudar, pq ele era um cara legal e achei que valia a pena."
Mudei de idéia sobre isso quando ele me mandou uma foto da larissinha da MESMA EX com a legenda "eu gosto assim"
Terminei com ele, bloqueei em tudo, aí, uns dias depois recebi uma mensagem de uma conta fake dele pedindo desculpas por explanar a única foto que mandei a ele e pedindo pra voltar, porque me amava muito e tal
Meu sangue subiu, xinguei ele de todas as maneiras possíveis e mandei ele nunca mais falar comigo, bloqueei a conta fake e falei da cara de pau dele pra uma amiga minha, obviamente não contei sobre a foto.
Mas, agora, o real motivo de eu sentir a necessidade de postar isso.
--Anteontem, 12 de julho de 2020.--
Eu estava tendo um dia bem agradável. Eu tenho um Namorado, vou chama-lo aqui de sorvete, fodac- Então, eu e sorvete já tínhamos o costumes de trocar fotos, vídeo e gifs "indecentes" naquele dia em especial nós combinamos de enviar vídeos mais longos, porém durante a noite, por conta dos meus compromissos e respeito as pessoas na casa de ambos. Chegou o momento e ele enviou o dele, estava tudo bem, eu estava me preparando pra gravar o meu, até que chega uma mensagem de uma amiga minha, que eu conheço desde 2017
"Desculpa o incômodo, mas por que o seu namorado postou uma foto de você nua?"
Primeiro eu pensei que ela estava brincando, depois que percebi que era verdade, meu mundo virou de cabeça para baixo, meu corpo todo tremia, meu coração estava saindo pela minha boca, descidi que ia questiona-lo
"Sorvete, você postou uma foto minha pelada?"
Ele começou a dizer que clicou errado, que já tinha apagado, que foi sem querer, disse que estava chorando muito, e implorou pra eu não terminar o nosso namoro, ele tbm disse algumas vezes q sabia que eu tinha perdido a confiança nele, mas não era isso, é que eu já havia passado por uma situação parecida, eu tinha alertado ele para guardar as fotos bem, que era pra ele tomar cuidado ao postar as coisas
Liguei pra ele na tentativa de acalmar ele
Acho que ajudei um pouco, mas eu não ia deixar isso de graça, disse a ele que ia postar e apagar uma foto dele e ele falou q realmente era justo, então foi isso q eu fiz.
depois eu falei um pouco com ele sobre isso e fui dormir triste
--Ontem, 13 de julho de 2020--
Ele tentou enganar as pessoas que responderam o status dele.
Dizendo q era da internet, eu mandei ele me mandar os prints
A primeira q viu foi a minha melhor amiga desde 2017, me alertou, ela sabia que era eu.. foi humilhante.
O segundo foi um mlk q eu n conheço, o Sorvete conseguiu fazer ele acreditar q era da internet
A terceira foi uma colega de turma, ela tinha ctz q era eu, mas o Sorvete disse a ela q era da internet, ela falou q o cabelo era igual E ele disse q esse era o jeito enquanto eu não mandava- Acho q ela ainda acha q sou eu, mas faz parte né?
E talvez tenha outras pessoas com whatsapp GB ou YO que viram, mas ñ responderam.
Pedi a ele se eu podia fazer essa postagem no seu subreddit, como uma forma de desabafo, ele disse que tudo bem, e cá estamos..
--Hoje, 14 de julho de 2020--
Não terminei com ele, foi um acidente, não é culpa dele.. né? Eu amo muito ele, e não quero superar isso sozinha, eu quero ficar com ele pro resto da minha vida, sem o sorvete me apoiando, eu acho que eu já estaria bem pior, quem sabe nem mais viva... E ele tá numa depressão do caralho por causa disso, ele me diz que não queria q me vissem desse jeito, acho q ele ficou com ciúmes
Sorvete, se estiver vendo isso, eu quero te pedir uma coisa- eu sei que vai ser difícil passar por isso, mas eu sei que nós vamos superar, juntos.
você é o meu sol, e é com quem eu quero passar toda a minha vida.
Você quer casar comigo?
submitted by White_girl_ to TurmaFeira [link] [comments]


*♡* Eu Te Amo Sabia ? *♡* Zezé Di Camargo & Luciano Eu Te Amo LP 1991 - YouTube Eu te amo você - Marina Lima (1985) - YouTube Sofia Oliveira - Eu Te Amo Tanto (Clipe Oficial) - YouTube Sabia que Eu Te Amo Sabia que eu te amo? Você Sabe que eu te amo EU TE AMO ROBERTO CARLOS - YouTube Porque você não percebe que eu te amo°• /Mini-Filme ... Ana sabia que te amo

Você sabia que essa música é uma versão Roberto carlos ...

  1. *♡* Eu Te Amo Sabia ? *♡*
  2. Zezé Di Camargo & Luciano Eu Te Amo LP 1991 - YouTube
  3. Eu te amo você - Marina Lima (1985) - YouTube
  4. Sofia Oliveira - Eu Te Amo Tanto (Clipe Oficial) - YouTube
  5. Sabia que Eu Te Amo
  6. Sabia que eu te amo?
  7. Você Sabe que eu te amo
  8. EU TE AMO ROBERTO CARLOS - YouTube
  9. Porque você não percebe que eu te amo°• /Mini-Filme ...
  10. Ana sabia que te amo

Foi tanto que eu te amei E não sabia Que pouco a pouco Eu te perdia Eu te amo E aquele louco amor Inesquecível Tirar do coração É impossível Eu te amo Te ame... 29/01/2016 Você e a melhor coisa que me aconteceu. Eu Te Amo Roberto Carlo Foi tanto que eu te amei e não sabia que pouco a pouco eu, eu te perdia Eu te amo E aquele louco amor, inesquecível, tirar do coração... 50+ videos Play all Mix - Você Sabe que eu te amo YouTube; Vulcão do Brega - CD Completo (Relíquia) - Duration: 56:21. Ramon Alcantara 177,645 views. 56:21. A PLAKA ... Ana saiba que te amo pra sempre e se eu desisti de voce sabia que sempre estive do seu lado. Eu @Tatyconkistando totalmente conquistada por dois meninos. Dois amores da minha vida. Kevin de 5 anos e Davi de 2 anos. O Davi aprendeu a falar Você sabia? e quando a gente pergunta ele fala ... Clipe oficial da música 'EU TE AMO TANTO' lançado pela Warner Music Brasil. Ouça no Spotify: http://bit.ly/SofiaETATSpotify Google Play: http://bit.ly/SofiaE... Edição : Edvaldo Pontes Musica : O Que Me Atrai Em Você por Leonardo Poesia : Eu Te Amo Sabia ? Engraçado, eu te amo, sabia? Mas engraçado por que? Não é tão simples amar! Talvez eu ache ... Eu te amo você (Kiko Zambianchi) - Marina Lima (1985). No Copyright intended Made for fun. Eu sei que o mini filme ficou uma bosta mais foi oque deu pra fazer, Comente:#Medaumabatatafrita